Abastecimento

Reservatórios chegam a 60% na Grande Curitiba e Sanepar vai estudar alteração do rodízio de água

O Passaúna em junho deste ano
O Passaúna em junho deste ano (Foto: Franklin de Freitas/Bem Paraná)

A média de ocupação dos reservatórios da Sanepar que abastecem Curitiba e Região Metropolitana chegou a 60% nesta semana e a Sanepar vai estudar a partir do próximo mês a alteração no rodízio do abastecimento, ou seja passar de intervalo de 36 horas sem água para 48 horas. Nesta terça-feira (25), segundo a Sanepar, a média é de 60,09%. A última vez em que o índice superou os 60% foi há mais de cinco meses, entre os dias 12 de março e 4 de abril, com 60,85%. Nesta terça, a Barragem do Iraí tem 48,67% de sua capacidade preenchida; o Passaúana tem 64,54%; Piraquara 1 tem um índice de 69.93% e em Piraquara 2 a ocupação é de 70,97%.

A Sanepar informou que não vem levando em conta os índices para estabelecer os rodízios no fornecimento de água. Segundo a assessoria da Sanepar, a decisão de manter rodízio em 36 horas, aumentar o período ou suspender o racionamento dependerá dos dados do sumário do clima, que será divulgado no início de novembro pelo Simepar (Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná). O sumário terá as previsões de chuvas para os meses de novembro e dezembro e esses dados serão cruzados com as condições dos reservatórios e de consumo previsto para o período - em que normalmente as pessoas consomem mais água, por causa do calor.