Publicidade
Após 66 dias de paralisação

Revelação do Coritiba brilha no retorno do Campeonato Alemão

Matheus Cunha cumprimenta Jarstein
Matheus Cunha cumprimenta Jarstein (Foto: Divulgação/Hertha Berlin)

O atacante Matheus Cunha, 20 anos, foi uma das atrações do retorno da Bundesliga. A competição recomeçou no fim de semana, após 66 dias de paralisação por conta da pandemia do coronavírus. Os jogos não tiveram a presença de público e uma série de medidas para evitar a propagação do vírus foi seguida.

No sábado (16), o Hertha Berlin jogou fora de casa e venceu por 3 a 0 o Hoffenheim. Revelado pelo Coritiba, Matheus Cunha marcou um belo gol na partida, em grande jogada individual. Mesmo pressionado próximo da linha lateral, ele se livrou do marcador com um belo drible de letra e avançou em velocidade. Invadiu a área e chutou forte, no alto. Os outros dois gols foram anotados pelo zagueiro alemão Akpoguma e pelo atacante bósnio Ibisevic. O Hertha agora ocupa o 11º lugar na tabela de classificação, com 31 pontos.

História
Revelado nas categorias de base do Coritiba, Matheus Cunha nunca chegou a jogar no profissional do clube paranaense. Em julho de 2017, o Coxa vendeu 85% dos direitos econômicos por R$ 700 mil para o Sion, da Suíça. Em 2018, vendeu os demais 15% por 1,2 milhão de euros (cerca de R$ 7,5 milhões na cotação de hoje).

Em julho de 2018, o Leipzig comprou o jogador por 15 milhões de euros. No Leipzig, Matheus Cunha ficou com pouco espaço na temporada 2019/20, já que o clube conta com os centroavantes Timo Werner (21 gols em 26 jogos), Schick (7 gols em 16 jogos) e Poulsen (4 gols em 21 jogos).

Pelo Leipzig, o brasileiro só foi titular em dois jogos na Bundesliga 2019/20 e entrou como substituto em outros oito. Não marcou gol e fez uma assistência. Pelo Hertha Berlin, porém, o jogador virou titular e já soma três gols em cinco jogos na atual edição do Campeonato Alemão.

Na temporada 2018/19, Matheus Cunha se destacou pelo Leipzig com cinco gols em 12 jogos na Liga Europa. Na Bundesliga 2018/19, porém, só teve nove chances como titular (e 16 como substituto) e marcou dois gols.

Pandemia — No jogo de sábado, o bósnio Ibisevic acabou desrespeitando o protocolo de segurança da Bundesliga e pulou em cima de Matheus Cunha na comemoração do gol. A maior parte dos jogadores respeitou as medidas de distanciamento nas celebrações do gol e evitaram abraços e apertos de mão tanto no começo quanto no final da partida.

Puskas
O gol de sábado não foi o mais bonito da carreira de Matheus Cunha. Ele foi indicado ao Prêmio Puskas da temporada 2018/19. Ele não venceu a honraria, que foi concedida ao húngaro Daniel Zsori.

VALORIZAÇÃO
As transferências de Matheus Cunha, em euros
Do Coritiba para o Sion: 1,4 milhão
Do Sion para o Leipzig: 15 milhões
Do Leipzig para o Hertha: 18 milhões

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES