Publicidade
Mercado da bola

Revelado pelo Coritiba, Rafinha deixa o Bayern e deve voltar ao Brasil

Rafinha treina no Coritiba, nas férias do futebol europeu de 2017
Rafinha treina no Coritiba, nas férias do futebol europeu de 2017 (Foto: Divulgação/Coritiba)

O lateral Rafinha, revelado no Coritiba, anunciou nesta terça-feira (dia 14) que vai deixar o Bayern de Munique após oito temporadas. O jogador de 33 anos concedeu entrevista coletiva para informar que não vai continuar no clube. A despedida em campo acontece no sábado (18), quando o time encara o Eintracht Frankfurt, pelo Campeonato Alemão.

“Eu nunca pensei que ficaria na Alemanha por tanto tempo. Eu vim para o Schalke aos 18 anos de idade. Foi difícil para mim, idioma diferente, clima diferente, mas agora sou alemão. Os oito anos foram maravilhosos, eu tive alguns grandes momentos aqui. Os três títulos em 2013 foram especiais. Todas as coisas acabam em algum momento”, afirmou.

A coletiva do brasileiro foi acompanhada por diversos companheiros de clube, como Thomas Müller, Neuer, Ribéry, Lewandowski e Alaba. “Estamos juntos todos os dias e nos conhecemos tão bem, somos uma família. A amizade que todos temos é a melhor. Obrigado por tudo. Espero que terminemos a temporada com dois títulos”, disse.

Apesar de não confirmar o destino, Rafinha deve ser anunciado pelo Flamengo nos próximos dias, segundo informações do site UOL. A expectativa é que ele se apresente em julho e assine contrato por dois anos.

Em 2017, Rafinha chegou a treinar no Coritiba, no período de férias do futebol europeu. Em várias entrevistas, nos últimos anos, ele afirmou que pretende retornar ao Coxa. “Quero poder voltar a jogar no Brasil sim e, de preferência, no Coritiba. Claro que quero. Sem dúvidas. Quero voltar porque foi o clube que me projetou, que abriu as portas para mim no futebol. Futuramente, claro, porque quero ficar na Europa mais alguns anos ainda”, afirmou em 2014.

HISTÓRIA
Revelado no Coritiba, Rafinha defendeu o clube até 2005, quando foi vendido por cerca de R$ 23 milhões para o Schalke, da Alemanha. Em 2010, o Genoa, da Itália, pagou R$ 36 milhões pelo jogador. Em 2011, o Bayern comprou o atleta por R$ 23 milhões. Chegou a disputar quatro partidas pela seleção brasileira. Pelo Bayern, somou 266 partidas, seis gols e 29 assistências. Participou da conquista da Liga dos Campeões de 2012/13 e ganhou mais 15 títulos com o clube alemão (seis Bundelisga, três Copas da Alemanha, uma Supercopa da UEFA, um Mundial de Clubes e quatro Supercopas da Alemanha).

DESTAQUES DOS EDITORES