Publicidade
Mudanças

Revitalização do Passeio marca o fim do ponto de encontro 'Lá no Pasquale'. Veja vídeo

O Pasquale, restaurante do Passeio Público, criado em 1957, já não existe mais. Equipes do departamento de obras da prefeitura de Curitiba iniciaram nesta segunda-feira, 18, a desmontagem da estrutura que antes abrigava o estabelecimento para, no futuro, contruir a Praça do Passeio. O espaço será uma área comum de convivência que, segundo as informações da prefeitura, visa resgatar a identidade e o valor histórico do local, inaugurado em 1886.

Os trabalhos fazem parte do  plano de revitalização do Passeio Público, primeiro parque e primeiro zoológico da cidade. A praça ficará à beira do lago, onde já funcionaram uma casa de barcos e o restaurante Pasquale. A ideia é promover a integração visual do parque, além de favorecer a circulação de pessoas e, ainda, a possibilidade de sediar eventos itinerantes da vida cultural e gastronômica da capital paranaense.

A secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias, destaca que os trabalhos fazem parte de um projeto amplo e que contempla a recuperação de toda a região Central de Curitiba. Na lista entram o novo espaço cultural Cine Passeio, onde ficava o antigo quartel do Exército na Rua Riachuelo; e a revitalização de fachadas de prédios históricos, dentro do programa Rosto da Cidade.

“Apenas no Passeio Público, as equipes do Meio Ambiente estão trabalhando desde agosto de 2017, quando começamos a limpar e recuperar o fundo do primeiro dos três lagos. É um esforço para devolver a área de lazer que está na memória de tantos curitibanos”, explica Marilza.

A praça

A implantação do novo espaço começa com o desmonte da estrutura existente, formada por uma cobertura de madeira e algumas paredes de alvenaria. A edificação não faz parte da paisagem original, conforme constatado pela Coordenação do Patrimônio Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, que acompanha as intervenções no parque, bem tombado desde 1999.

De acordo com o diretor de Parques e Praças da Secretaria, Jean Brasil, a previsão é para que a área esteja à disposição da população no final do mês de abril. “O material retirado será levado para a oficina do Departamento de Parques e Praças da Secretaria do Meio Ambiente para que seja reutilizado na recuperação e conserto de equipamentos de áreas públicas da cidade, como bancos e floreiras”, esclarece o diretor.

Ponto de encontro de políticos

Em março de 1957, o empresário João de Pasquale abriu dentro do Passeio Público de Curitiba, um espaço para as pessoas se encontrarem e degustarem algumas especiarias. O espaço logo se tornou famoso com a ajuda de jornalistas, radialistas e estudantes. No início, o Lá no Pasquale demorou para ganhar clientela, pois muitas vezes ele era confundido com a boate Tropical, instalada ao lado do Pasquale.

O local marcou época e nas décadas de 1980 virou um endereço obrigatório para as famílias de curitibanos. Além dos petiscos,  havia pratos mais elaborados como o barreado, a feijoada, o churrasco de grelha, os peixes e camarões e frangos feitos das mais diferentes maneiras. A feijoada do Pasquale, servida aos sábados, ganhou fama e por anos foi um dos carros-chefe do restaurante.

DESTAQUES DOS EDITORES