Publicidade

Richa no Senado? (I)

Enganam-se os que pensam que o mês de abril será decisivo para conhecer os verdadeiros candidatos ao Governo do Estado do Paraná. Abril será o mês das renúncias, haja vista que os pretensos candidatos às eleições de outubro deverão deixar seus cargos no Executivo. Leia-se o Governador Roberto Requião e o Prefeito Beto Richa.

Richa no Senado? (II)
Requião é certo que sairá candidato ao Senado Federal, então, sua renúncia, no próximo mês de abril, é certa. Já o outro caso – Beto Richa – não é tão claro assim. Caso Richa confirme sua saída da Prefeitura de Curitiba – em abril – não é certo que será candidato ao Governo. Calma! Quem levanta essa teoria é o Diretor da Paraná Pesquisa, Murilo Hidalgo. Para ele, Richa abre mão da Prefeitura e corre o trecho. De abril a junho vai percorrer o Paraná todo, levando seu nome como possível candidato. Hoje as pesquisas mostram um certo empate entre Richa e o Senador Osmar Dias. Hidalgo lembra que nem Richa, tampouco Dias romperam claramente a “famosa” aliança.

Richa no Senado? (III)
Após esta caminhada pelo Estado, e de posse de pesquisas, será feita uma avaliação minuciosa. Caso Beto esteja bem à frente de Osmar, o Senador sai de cena, apóia Richa para o Governo, e concorre à reeleição para o Senado – vaga garantida. Caso o cenário seja o inverso: após a corrida entre abril e junho pelo Estado a candidatura de Richa não tenha deslanchado e Osmar apareça vários pontos na frente do atual Prefeito, este abre mão da vaga de candidato ao Governo e lança-se candidato ao Senado – vaga garantida também.

Richa no Senado? (IV)
Seja qualquer destes dois cenários, a eleição de Senado no Paraná muda de figura. Ano que vem são duas vagas. Na verdade uma, pois o Governador Roberto Requião deve “papar” uma das duas. A outra vaga está sendo disputada com unhas e dentes por gente como Ricardo Barros, Gleisi Hoffman, Abelardo “Beca” Lupion, Gustavo Fruet, João Elísio e, até, o vereador Pastor Valdemir Dias corre nessa disputa. Com a entrada de Beto Richa ou Osmar Dias certamente, pelo menos, 90% dos que se dizem candidatos, hoje, caem fora do páreo. Que venha abril!

Sócio
Quem tem boa memória vai lembrar... Quando Jader Barbalho era presidente do Senado foi obrigado a renunciar por conta das inúmeras denúncias. Renan Calheiros caiu fora também pelas denúncias. Agora na berlinda está José Sarney. O ponto em comum entre os dois primeiros foi o tempo que aguentaram a pressão até saírem da presidência: 6 meses. Sarney parece que deseja entrar no Clube dos 6. Está há 5 meses agüentando a pressão. Será que mês que vem abandona o barco e fica sócio?

Frase da Semana
Desculpem-me, mas nesse exato momento um gozo inunda meu ser. E só posso expressá-lo assim: KKKKKKKK KKKKKKKKKK”

(do Chefe da Igreja Universal, Pastor Edir Macedo em seu blog).

SOBE
O Ministro do Planejamento Paulo Bernardo foi sondado pelo Presidente Lula para assumir a Casa Civil, quando a Dilma Hussef sair para se candidatar a Presidência. Lula deseja que Bernardo seja seu homem forte num novo Governo petista.

DESCE
Nossos hospitais públicos dão mostras de que não estão preparados para controlar o vírus da nova gripe.


Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES