Política

Rodrigo Maia cobra que Bolsonaro faça reformas e o que prometeu em campanha

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou que o candidato eleito Jair Bolsonaro cumpra o que sinalizou em campanha na área econômica e que faça as reformas da previdência, política e tributária. Maia declarou seu voto no candidato do PSL.

"Eu espero que tudo aquilo que ele simbolizou através do economista Paulo Guedes, que a gente possa em conjunto com o Congresso e o Executivo fazer as reformas, as mudanças que o Brasil tanto precisa para que os brasileiros possam voltar a ser parte prioritária das políticas públicas", disse.

"Por mim eu faço essa reformas hoje, amanhã, qualquer dia, mas eu sou um deputado, e o governo para reformar algo precisa de 308", afirmou após a divulgação dos resultados em coletiva de imprensa de Eduardo Paes (DEM), que foi derrotado por Wilson Witzel (PSC) no governo do Rio.

"O governo já disse durante a campanha, seus principais líderes, que por exemplo a reforma da previdência da forma que foi colocada não é a que interessa a esse governo. Mas eu tenho certeza que o parlamento, mesmo que não seja para votar agora, seja para recomeçar a discussão da previdência [sic]. A tributária tem uma comissão aberta que está discutindo, a reforma do estado."

Ele também atribuiu o resultado das eleições presidenciais ao "esgotamento do ciclo político liderado pelo PSDB e pelo PT, do qual todos os nossos partidos, num campo ou no outro, faziam parte". "De certa forma, algumas posições mais radicais do PT organizaram um campo antipetista na figura do agora presidente eleito Jair Bolsonaro."