Publicidade
Teatro Guaíra

Rodrigo Teaser conta como Michael Jackson mudou sua vida

Rodrigo Teaser, em momento do Tributo ao Rei do Pop.
Rodrigo Teaser, em momento do Tributo ao Rei do Pop. (Foto: Divulgação)

Fãs são conhecidos por realizarem verdadeiras loucuras por causa de seus ídolos. Seja através de uma maratona para assistir ao show de seu artista ou banda preferida, seja através do garimpo de itens raros de colecionador. Mas, para alguns, a paixão pela obra e pela figura acaba se tornando profissão. Foi isso que aconteceu com Rodrigo Teaser.

Rodrigo é fã inveterado do Rei do Pop, Michael Jackson, desde os cinco anos de idade. Ele conta que a primeira pessoa a perceber essa sua relação foi a própria mãe: "Ela me via dançando as músicas do Michael e começou a perceber que essas atitudes não eram apenas uma brincadeira de criança."

A partir dos 9 anos, ele começou a participar de concursos e shows de talento infantil e, com isso, foi desenvolvendo e aprimorando as suas técnicas. O tributo a Michael Jackson é um projeto criado em comum por Rodrigo e sua esposa e, segundo ele, não ocorreram maiores dificuldades durante a concepção do espetáculo.

"Toda a estrutura do show chega a ser maior do que a de muitos artistas nacionais. Toda a parte burocrática do projeto foi resolvida, de certa forma, de maneira rápida. Nós não podemos usar a voz nem imagens do Michael, e o recolhimento dos direitos autorais é feito de maneira correta e organizada. A maior dificuldade, no caso, é construir com honestidade a homenagem. Por isso nós trabalhamos tanto para reproduzir, com o máximo de fidelidade, a estrutura dos shows dele. Um dos nossos motivos de orgulho é justamente isso: ter conseguido prestar essa homenagem de maneira profissional, honrando a trajetória e a memória do Michael."

E o reconhecimento desse trabalho não demorou a surgir, tanto que, em 2014, Rodrigo foi surpreendido por uma grande parceria no tributo: "O Lavelle Smith, que foi bailarino e coreógrafo do Michael, não participava de espetáculos desde a morte do Rei, em 2009. Quando, em 2014, ele veio ao Brasil para dirigir o espetáculo, senti uma grande honra em alcançar esse patamar. Em 2016, ele acabou participando do tributo e isso, de certa forma, ajudou a estabelecer uma relação com outras pessoas, outros músicos da equipe do Michael."

Questionado sobre possíveis parcerias com artistas que trabalharam com Michael Jackson, ou até mesmo membros da família do cantor, Rodrigo abre o jogo: "Após esse contato com o Lavelle, e o reconhecimento por parte de outras pessoas ligadas ao Michael, a gama de possibilidades de parcerias aumentou. Existem conversas para que músicos, produtores, técnicos de som que o acompanharam na carreira venham a participar do tributo, mas é tudo questão de tempo e agenda. Em breve, teremos novidades."

Falando em novidades, Rodrigo adiantou à nossa equipe que o tributo vai apresentar, além do uso de uma luz mapeada (o que vai possibilitar uma dimensão mais grandiosa), será apresentado um trecho acústico. Algumas músicas que antes não faziam parte do repertório, devem entrar também nesta apresentação.

E, assim como todo artista que se apresenta em Curitiba, não faltou a indefectível questão: Curitiba é conhecida pelo seu senso crítico apurado. Como é a relação de Rodrigo com o público curitibano? 

"É a melhor possível. Curitiba foi uma das primeiras cidades a abraçar o tributo. Sabíamos da fama rigorosa de Curitiba em relação à qualidade dos espetáculos, tínhamos até um certo receio, mas conseguimos conquistar a confiança das pessoas, tanto que sempre retornamos com o tributo à cidade. Pra todos os envolvidos, é uma grande honra realizar o tributo nos palcos curitibanos."

O Tributo ao Rei do Pop acontece neste sábado (5), a partir das 21h15m, no Teatro Guaíra. Maiores informações no site http://www.maisumadaprime.com.br

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES