Rodriguinho vê acordo longe com Cruzeiro e quer definir futuro nos próximos dias

De volta ao time titular do Cruzeiro após quase oito meses parado por conta de uma hérnia de disco na coluna - esteve em campo na vitória sobre o Boa, na quarta-feira, no estádio do Mineirão, pela estreia no Campeonato Mineiro -, o meia Rodriguinho pode estar de saída do clube em breve. Dono de um dos salários mais altos do elenco, o jogador de 31 anos não está disposto a aceitar a readequação financeira para ganhar, nesta temporada, o teto de R$ 150 mil por mês.

Rodriguinho quer resolver a sua situação com o Cruzeiro o mais rápido possível e tem negociações em duas frentes. Primeiro precisa chegar a um acordo com o Cruzeiro para receber os salários atrasados de 2019 e saber como será uma eventual rescisão de contrato, que tem validade até o final de 2021. Ao mesmo tempo ele e seu empresário estão analisando propostas de outros clubes.

"Sim (é difícil a permanência). Mas eu também entendo o lado do clube, da dificuldade que está tendo de reconstruir, tanto que todos acompanham a situação complicada. Espera, nessa semana, resolver tudo isso", disse o meia, contratado junto ao Pyramids, do Egito, por US$ 5,5 milhões (R$ 23 milhões), deixando transparecer que é necessário a chegar um ponto bom para ele e para o Cruzeiro.

"Então, em breve teremos uma definição disso aí. É difícil o momento que o clube vive, temos um contrato. Teoricamente, eles têm que cumprir. Vamos ver o que vai ser melhor para mim, para o Cruzeiro e vamos chegar a uma definição o mais rápido possível. Possibilidade sempre existe, mas tem que ver o clube está disposto a fazer, o que estou disposto a aceitar. Temos que sentar e chegar a um ponto comum", prosseguiu.

O técnico Adilson Batista também comentou a situação de Rodriguinho no Cruzeiro. "É um jogador talentoso, inteligente, diferente, gosta de fazer gol, gosta de dar assistência e vai ser importante. Eu preciso respeitar a decisão dele, e ele entender a nossa realidade. Estou tentando ajudar fazendo a minha parte, faz parte do processo reconstruir. Ele também precisa entender", afirmou.

Depois de bater o Boa por 2 a 0, o Cruzeiro voltará a campo neste sábado contra o Tombense, na cidade de Tombos (MG), pela segunda rodada do Campeonato Mineiro.