Treinadores

Rogério Micale deixa Paraná após pior desempenho na história do time na Série B

Rogério Micale, na última terça-feira: ele foi demitido nesta quarta-feira
Rogério Micale, na última terça-feira: ele foi demitido nesta quarta-feira (Foto: Valquir Aureliano)

O técnico Rogério Micale foi demitido nesta quarta-feira (2) do comando do Paraná Clube. A diretoria comunicou através das redes sociais que ele e o auxiliar Jussan Lara não fazem mais parte do clube. Micale deixa Paraná com o pior desempenho de um treinador na história do time na Série B.

Em seis jogos sob o comando de Micale, o Paraná empatou um – o primeiro, em 1 a 1, com Confiança, na Vila Capanema – e perdeu cinco, sendo dois por goleada: 1x2 Avaí (fora de casa), 0x5 Juventude (fora), 1x2 Guarani (em casa), 0x1 Operário (fora) e 1x4 Vitória (em casa), na última terça-feira (1). O aproveitamento é de apenas 5%, o pior de um técnico efetivo na história do clube na Segundona. Até então, a pior marca era de Paulo Bonamigo (20% dos pontos em 2008), seguido por Roberto Fernandes (26% dos pontos em 2016) e Zetti (29% em 2009).

Nem quando foi técnico do Paraná no Brasileirão de 2018, teoricamente uma competição mais difícil, Micale teve um desempenho tão ruim. Na ocasião, ele dirigiu o time em 18 partidas no Nacional, com 3 vitórias, 5 empates e 10 derrotas, ou 25% de aproveitamento. Incluindo os seis jogos pelo Paranaense daquele ano, foram 24 partidas e 38% de aproveitamento.

Após ter deixado o Paraná em 2018, Micale dirigiu apenas um time profissional, o Figueirense, na Série B de 2018. Ficou fora do mercado em 2019 e, em 2020, chegou a treinar o time sub-20 do Cruzeiro.

Micale foi contratado pelo Paraná em novembro, na virada do turno da Série B. Ele substituiu Allan All, demitido após o Paraná levar 2 a 0 do Cruzeiro, na última rodada do primeiro turno. Ao retornar à Vila Capanema, Micale disse que, em sua primeira passagem pelo clube, o time jogou de igual para igual contra todos. “Não deixamos a desejar em nenhum momento. Encaramos todos de frente. É isso que quero para o Paraná”, declarou, ao ser apresentado.

Quando Allan Aal saiu, o time estava na 8ª posição, com 28 pontos e 49% de aproveitamento. Na ocasião, a distância da zona de acesso à primeira divisão era de 3 pontos; no outro lado, 9 pontos separavam o Paraná da zona de rebaixamento. Passada a 25ª rodada, o Paraná tem 29 pontos, em 15º lugar. O time está a 11 pontos da zona de acesso e a cinco da zona de degola.

Substituto

O primeiro treinador procurado pelo Paraná foi Hemerson Maria, 48 anos, que neste ano teve passagens pela Chapecoense (no Campeonato Catarinense) e pelo Brasil de Pelotas (nesta Série B).

Os técnicos do Paraná na Série B
Técnico APP Pts J V E D
Paulo Bonamigo 2008 20% 3 5 0 3 2
Rogério Perrô 2008 42% 14 11 4 2 5
Paulo Comelli 2008 48% 32 22 10 2 10
Zetti 2009 29% 8 9 2 2 5
Sérgio Soares 2009 51% 20 13 6 2 5
Ageu 2009* 0% 0 1 0 0 1
Roberto Cavalo 2009 55% 25 15 6 7 2
Marcelo Oliveira 2010 41% 32 26 9 5 12
Roberto Cavalo 2010 58% 21 12 6 3 3
Ricardo Pinto 2011 44% 4 3 1 1 1
Roberto Fonseca 2011 47% 27 19 8 3 8
Ageu 2011* 0% 0 1 0 0 1
Guilherme Macuglia 2011 46% 21 15 5 6 4
Ricardinho 2012 43% 32 25 8 8 9
Toninho Cecílio 2012 51% 20 13 6 2 5
Dado Cavalcanti 2013 50% 57 38 16 9 13
Claudinei Oliveira 2014 43% 26 20 7 5 8
Luciano Gusso 2014* 0% 0 1 0 0 1
Ricardinho 2014 49% 25 17 6 7 4
Nedo Xavier 2015 36% 12 11 3 3 5
Fernando Diniz 2015 47% 24 17 7 3 7
Fernando Miguel 2015* 37% 11 10 2 5 3
Claudinei Oliveira 2016 42% 10 8 2 4 2
Fernando Miguel 2016 33% 4 3 1 1 1
Marcelo Martelotte 2016 37% 20 18 5 5 8
Roberto Fernandes2016 26% 7 9 2 1 6
Cristian de Souza 2017 40% 17 14 4 5 5
Lisca 2017 67% 14 7 4 2 1
Matheus Costa 2017 65% 33 17 10 3 4
Matheus Costa 2019 49% 56 38 14 14 10
Allan Aal 2020 49% 28 19 7 7 5
Rogério Micale 2020 5% 1 6 0 1 5
*técnicos interinos