Vacinação contra a covid-19

Saiba como vai funcionar o 'Pavilhão da Cura' no Parque Barigui

(Foto: Ilustração/IPPUC)

Desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), sob a orientação da Secretaria Municipal da Saúde, o projeto do Pavilhão da Cura, no Parque Barigui, segue normas de prevenção, logística e circulação definidas pelas autoridades sanitárias para o cumprimento seguro do rito de imunização.

“O projeto segue as regras da Saúde e privilegia a segurança do público e dos profissionais encarregados da vacinação com vistas à efetividade no processo de imunização. O pavilhão conta com infraestrutura elétrica e hidráulica e de equipamentos, o que permite a rápida implantação e o boa dinâmica de funcionamento da central de vacinação”, salienta a diretora de Projetos do Ippuc, Célia Bim.

Instalado no espaço de 7.500 m² do pavilhão do Centro de Exposições Positivo, no Parque Barigui, o Centro de Vacinação da Covid-19 na capital paranaense ocupará cerca de 3 mil metros quadrados de área útil destinada à logística de vacinação, no período de 8h às 20h, de segunda a sábado. A data e hora da vacina será informada pelo aplicativo Saúde Já e a estrutura será preparada para imunizar até 450 pessoas por hora.

Serão 52 boxes destinados à vacinação, com acessibilidade plena para cadeirantes, mais áreas de espera no pré-vacina e de estabilização no pós-vacina. Haverá ainda consultório médico, uma sala de observação e emergência equipada com oxigênio, ambulância de plantão e sanitários públicos. E também um setor de administração, almoxarifado com 130 m² para acondicionar insumos e mais 100 m² climatizados para preservar as vacinas em refrigeradores especiais, além de espaço para material de limpeza e área de resíduos separada. Próximo à entrada estará o posto da Guarda Municipal e uma ala destinada à imprensa.

Circulação e Drive-Thru
A circulação no ambiente interno de vacinação será em sentido único. Chegando ao Pavilhão da Cura, as pessoas serão identificadas na recepção, que contará com dez guichês separados por divisórias em acrílico, e encaminhadas a uma área interna onde aguardarão o chamamento aos boxes de vacinação. Após receber a dose da vacina, seguirão a uma área de estabilização e de lá a uma saída lateral.

Destinado à vacinação de idosos, um drive-thru irá operar com 10 barracas na rua de serviço anexa ao pavilhão acessada pela Alameda Burle Marx em sentido único da entrada do Parque pela BR-277 para a Avenida Cândido Hartmann.

Uma efetivo de 150 pessoas, entre servidores da Saúde e equipe de apoio, irá atuar permanentemente na rotina de vacinação no Pavilhão da Cura. A entrada e saída dos funcionários será independente do público que será vacinado. A equipe contará com área de descanso, vestiário de entrada e saída e copa para a alimentação.