Publicidade
Emergência

Samu simula acidente e mobiliza 400 pessoas no Parque Barigui

(Foto: Levy Ferreira/SMCS)

A simulação de um acidente de trânsito com dezenas de “vítimas” marcou o encerramento do tradicional curso de atendimento pré-hospitalar do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O exercício mobilizou 400 pessoas em frente ao Salão de Atos do Parque Barigui na manhã deste sábado (15/6).

Realizada em parceria com o Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), a ação simulou um acidente entre um ônibus e dois veículos de passeio que teria feito 45 vítimas – na verdade, estudantes das Faculdades Pequeno Príncipe maquiados pela equipe do Departamento de Urgência e Emergência (DUE) da Secretaria Municipal da Saúde.

"A gente consegue imaginar o que as vítimas sentem e a dificuldade dos socorristas", disse Bruna Bobato, 21 anos, aluna do 3° ano de Medicina

Bruna fingia dores fortes na cabeça e na barriga durante a simulação. "Foi bem legal participar."

Segundo os especialistas, o exercício é uma necessidade.

"Acidentes assim não acontecem sempre, mas precisamos estar preparados, daí a importância do treinamento", justifica o diretor do DUE, Pedro Almeida.

O treinamento possibilita a integração entre os vários agentes envolvidos no atendimento a ocorrências parecidas, explicou o coordenador do núcleo de educação permanente do DUE, Gerson Martins Albuquerque.

Aprendizado
Durante o treinamento, os socorristas aprendem a isolar a cena do acidente, identificar as vítimas, classificar as lesões e e caminhar o atendimento adequado.

Os participantes do curso são técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos. A atividade atraiu profissionais da capital e do interior, como o condutor socorrista Nogueira Filho, de Pato Branco, Sudoeste do Paraná. "O aprendizado é de uma abrangência enorme", afirmou.

O evento marcou os 15 anos do Samu e os 29 anos do Siate e também contou com apoio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Defesa Civil, Guarda Municipal, Setran e Faculdades Pequeno Príncipe, além do Exército, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Atendimentos
O Samu realiza o atendimento de urgência e emergência pré-hospitalar. De acordo com a Central 192, que atende a Curitiba e 26 municípios da região metropolitana, são 482 atendimentos por dia, em média, um número 63% maior que no início de 2017, quando eram realizados 295 por dia.

Considerando os atendimentos do Samu Curitiba em que há despacho de ambulância, houve um crescimento de 60%, passando de 153 por dia para 238 por dia, no mesmo período.

Estrutura
Só a frota operacional do Samu de Curitiba é composta hoje por 27 ambulâncias – 25 são veículos novos. Além destas, há outras seis ambulâncias que fazem parte da frota reserva e um helicóptero.

Na capital, o serviço conta com 63 médicos, 43 enfermeiros, 75 técnicos de enfermagem e 132 condutores socorristas.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES