Jogos Olímpicos

Santos, do Athletico, deve ser o goleiro titular do Brasil na Olimpíada de Tóquio

(Foto: Franklin de Freitas)

O goleiro Santos, do Athletico, foi convocado nesta quinta-feira (17) para a seleção que vai disputar a Olimpíada de Tóquio. Ele está entre os 18 jogadores chamados pelo técnico André Jardine. Como o goleiro é um dos convocados acima do limite de idade de 24 anos, a tendência é que ele seja o titular nos Jogos Olímpicos.

Santos, de 31 anos, é um dos três jogadores acima do limite de idade chamados por Jardine. Os outros são o lateral-direito Daniel Alves, 37 anos, do São Paulo, e o zagueiro Diego Carlos, de 28, do Sevilla (Espanha). Em geral, esses jogadores largam como titulares, até por terem mais experiência. Santos já foi chamado até para a seleção principal. O outro goleiro convocado é Brenno, do Grêmio de 20 anos.

“São coisas que todo atleta sonha, uma competição de peso, com o nível da Olimpíada. Estou feliz de estar nessa oportunidade. Espero representar da melhor maneira possível”, disse Santos. “Isso mostra que a gente está no caminho certo. Temos trabalhado com seriedade. Graças a Deus, tem dado resultado em campo”.

Pelo regulamento, o limite de idade é 23 anos. Contudo, a Olimpíada de Tóquio, que estava marcada para 2020, foi adiada por um ano devido à pandemia de Covid-19. O Comitê Organizador decidiu manter o limite de idade para jogadores nascidos a partir de o de janeiro de 1997. Na prática, o limite abriga jogadores de até 24 anos. É o caso, por exemplo, do meio-campista Bruno Guimarães, ex-Athletico, que também foi convocado – ele faz 24 anos em 16 de novembro.

Com a convocação, o atual goleiro do Athletico repete o seu antecessor no clube. Em 2016, Weverton era o então titular do Furacão e foi chamado para os jogos do Rio de Janeiro, depois que Fernnando Prass foi cortado por causa de uma lesão. Na disputa dos jogos, Weverton levou apenas um gol em seis jogos e defendeu um pênalti na decisão da medalha de ouro, contra a Alemanha. O Brasil venceu por 5 a 4, após empate em 1 a 1 no tempo normal.

Em 2021, o Brasil vai enfrentar a Alemanha de novo, desta vez pelo grupo D da competição. O jogo entre os dois será em 22 de julho, em Yokohama. Três dias depois, o Brasil encara a Costa do Marfim, também em Yokohama, e encerra a sua participação na fase de grupos contra a Arábia Saudita em Saitama, no dia 28. Se o Brasil chegar à final do futebol olímpico, jogará em 8 de agosto.

Imbróglio

As portas da seleção olímpica se abriram para Santos em parte por causa de um acordo costurado pela CBF: nenhum jogador que está com a seleção na Copa América seria chamado para a Olimpíada. Com isso, os três goleiros que estão nessa competição – Alisson, Everson e Weverton – ficariam de fora dos Jogos Olímpicos.

Mesmo com o acordo, há clubes que pretendem vetar seus jogadores. O Flamengo não quer liberar o atacante Pedro para a seleção olímpica.

No caso de Santos, o Athletico não se opõe à liberação. Ele deve se apresentar no dia 8 de julho. O clube paranaense já está ciente de que ficará sem o goleiro por pelo menos nove partidas – cinco pelo Brasileirão, duas pela Copa do Brasil (contra adversário ainda a ser definido) e duas pela Copa Sul-Americana (contra o América de Cali, da Colômbia). Nesse período, o titular do Athletico deverá ser o goleiro Bento.

A lista dos convocados para a Olimpíada:

Goleiros: Santos (Athletico-PR) e Brenno (Grêmio);

Laterais: Daniel Alves (São Paulo), Gabriel Menino (Palmeiras) e Guilherme Arana (Atlético-MG);

Zagueiros: Gabriel Magalhães (Arsenal-ING), Nino (Fluminense) e Diego Carlos (Sevilla-ESP);

Meio-campistas: Douglas Luiz (Aston Villa-ING), Bruno Guimarães (Lyon-FRA), Gerson (Flamengo), Claudinho (Red Bull Bragantino) e Matheus Henrique (Grêmio);

Atacantes: Matheus Cunha (Hertha Berlim), Malcom (Zenit-RUS), Antony (Ajax-HOL), Paulinho (Bayer Leverkusen-ALE) e Pedro (Flamengo).