Publicidade

São Bento troca o "bom e barato" por medalhões

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após uma incrível sequência de acessos no Paulista e no Brasileiro, que o fez saltar da Série A-3 à elite estadual e da Série D à Série B nacional em cinco anos, o São Bento mudou sua filosofia.

Antes adepto da política do "bom e barato", geralmente mantendo a base do ano anterior, a equipe de Sorocaba mudou os planos e saiu às comprar para tentar fazer bonito no Paulistão.

Isso porque, no ano passado, a equipe fez campanhas medianas -acabou em 11º no Estadual e em 13º na Segundona nacional.

Neste ano, os torcedores poderão acompanhar uma seleção de medalhões desde o início da temporada. Nomes como os atacantes Alecsandro, 37 anos, ex-Inter, Palmeiras, Flamengo e Coritiba, e Eder Luís, 33 anos, com passagens por Vasco e São Paulo, e o goleiro Renan, 33 anos, ex-Inter e Valencia-ESP, juntam-se aos remanescentes Marcelo Cordeiro, 37 anos, e Fábio Bahia, de 35, formando uma equipe bastante experiente.

"Camisa 9 pra mim tem que fazer gol. Quem veste esse número é o cara mais próximo ao gol. Está se usando falso 9, isso não existe. Ou cara é nove ou não é. Os treinadores têm medo de dizer que estão sem centroavante e falam que estão com falso 9. O camisa 9 tá em falta, o falso tem um monte por aí", disparou Alecsandro em sua chegada ao clube, assumindo a responsabilidade de ser o homem-gol da equipe.

SÃO BENTO

Apelido: Bentão

Fundação: 14/09/1913

Estádio: Walter Ribeiro, com capacidade para 12.525 torcedores

Principal título: 1 Copa Paulista (2002), 1 Torneio do Interior (2016) e 1 Série A-2 do Paulista (1962)

Melhor colocação: 4º lugar (1963)

Colocação no Paulista-2018: 11º lugar

Técnico: Marquinhos Santos

DESTAQUES DOS EDITORES