São Paulo busca ampliar bom retrospecto contra Ceni para evitar nova eliminação

São Paulo e Fortaleza decidem neste domingo, às 20h30, no Morumbi, qual será o primeiro time a avançar às quartas de finais da Copa do Brasil. O Tricolor paulista busca manter o bom retrospecto positivo diante da equipe treinada por um dos maiores ídolos de sua história, consolidar o crescimento na temporada e evitar uma nova eliminação em 2020.

No primeiro confronto, São Paulo e Fortaleza empataram por 3 a 3 no Castelão, em um duelo movimentado, muito equilibrado, com duas expulsões e intervenções do VAR. Assim, quem vencer, por qualquer placar, avança à próxima fase. Não há mais o gol marcado fora como critério de desempate. Se houver novo empate, a vaga será decidida nos pênaltis.

Será o quinto confronto entre o São Paulo e seu ídolo Rogério Ceni. Nos outros quatro encontros, três vitórias da equipe paulista, e o empate no jogo de ida da Copa do Brasil. O time do Morumbi amargou eliminações no Paulistão e Libertadores e não quer cair precocemente em mais um torneio.

Os dois chegam em um bom momento para o duelo decisivo. O São Paulo cresceu na temporada, vem de seis partidas sem perder e briga entre os primeiros no Brasileirão. O Fortaleza ostenta uma invencibilidade maior ainda, de 11 partidas, e entra em campo empolgado após ser bicampeão cearense em cima do maior rival.

O compromisso deste domingo será o primeiro de uma série de jogos decisivos que o time de Fernando Diniz vai encarar e que pode mudar o seu rumo na temporada. Depois de pegar o Fortaleza, a equipe do Morumbi terá pela frente duas partidas contra o Lanús, pela segunda fase da Sul-Americana. Entre os encontros diante dos argentinos, disputado no meio da semana, terá um confronto contra o Flamengo, atual líder do Brasileirão, no próximo domingo, no Maracanã.

O treinador não se empolgou com os resultados positivos e cobrou menos oscilações. "Temos que ter regularidade, estamos oscilando muito durante a temporada. Contra o Palmeiras, fizemos um jogo excelente, quebramos um tabu. Contra o Fortaleza, o rendimento oscilou um pouco, e contra o Grêmio não foi o mesmo do jogo contra o Palmeiras. A gente precisa encontrar uma regularidade, ser mais linear quanto ao desempenho", avaliou Diniz.

Diniz tem duas dúvidas e cinco desfalques certos. Luciano e Igor Vinícius são incógnitas. O atacante sentiu um desconforto na coxa direita durante o empate sem gols com o Grêmio e foi baixa no duelo seguinte diante do Binacional, do Peru. O lateral, por sua vez, teve constatada contratura na partida em Fortaleza e não atuou nos jogos subsequentes.

Como Juanfran está lesionado, se Igor Vinícius não puder jogar, Tchê Tchê será deslocado para a lateral direita, função que já exerceu em outras ocasiões. No ataque, Pablo, confiante após marcar duas vezes contra o Binacional, deve ser o titular. As outras baixas são Liziero, Hernanes, Rojas, Walce e Perri.

O grande trunfo do Fortaleza estará à beira no campo, na área técnica. Rogério Ceni se tornou o maior técnico da história do clube cearense ao ser campeão pela quarta vez. São dois títulos estaduais, um da Série B e outro da Copa do Nordeste, esses dois últimos conquistados de forma inédita.

Ceni conseguiu se consolidar hoje como um dos principais treinadores do futebol brasileiro. Mesmo com um elenco limitado, ele foi capaz de implementar um estilo de jogo ofensivo, organizado e de intensidade. Seus jogadores conseguem jogar em mais de um esquema tático em uma única partida e chama a atenção a disciplina tática.

"A vontade que esse time tem de vencer e de se entregar dentro de campo, isso é inegável. A parte tática é o que ele se dedica, claro que sabemos que algumas equipes possuem um jogo tecnicamente às vezes melhor do que o nosso, mas a gente compete até o fim, isso deixa a gente orgulhoso", disse o treinador.

Contra o clube do qual é ídolo e pelo qual empilhou taças como jogador, Ceni terá três desfalques: Carlinhos e Felipe Alves, expulsos na primeira partida, e Bergson, que não pode atuar porque já defendeu o arquirrival Ceará na atual edição do torneio. Bruno Melo e Max Walef devem ser os titulares na lateral esquerda e no gol, respectivamente.