São Paulo recebe Santo André para evitar crise e deixar zona do queda no Paulista

O São Paulo é um dos dois times do Campeonato Paulista que ainda não venceu e já sente o clima pesar por estar na zona do rebaixamento da competição. A equipe é vice-lanterna do Grupo B, com apenas um ponto. Pressionado por melhores desempenhos e resultados, o time de Rogério Ceni recebe o Santo André, nesta quarta-feira, às 19h, no Morumbi, sabendo da importância de afastar uma possível crise logo no início do ano.

Com duas derrotas - para Guarani e Red Bull Bragantino - e um empate sem gols diante do Ituano em 2022, o incômodo e o desânimo de Rogério Ceni têm sido novamente constantes nas entrevistas coletivas depois dos jogos, assim como ocorreu na reta final do Brasileirão do ano passado. Já cobrou mais reforços, além dos cinco nomes que ganhou esse ano, alertou para a deficiência do time na bola aérea e pediu maior organização da equipe.

Vale lembrar que o treinador quase deixou o comando da equipe no final da temporada passada justamente pela falta de perspectiva. A diretoria não acenava com reforços para brigar por títulos. O treinador permaneceu, mas, por enquanto, não conseguiu fazer o time jogar. A torcida anda insatisfeita com o desempenho.

"Os resultados precisam vir para classificar no Paulista, subir o nível de jogo. Não adianta jogar um bom jogo se, no final, você acaba entregando o resultado ao adversário. Nós sofremos muito para conseguirmos os nossos gols e entregamos com muita facilidade a possibilidade de gol ao adversário. Precisamos evoluir neste sentido e tentar as vitórias o mais rápido possível", afirmou Ceni.

O São Paulo folgou no fim de semana, devido ao adiamento do clássico com o Palmeiras - o rival disputa o Mundial de Clubes, em Abu Dabi -, e pôde aproveitar bem o período sem jogos para treinar e se recuperar fisicamente. Rogério Ceni vem rodando o time titular a cada rodada e algumas mudanças também estão previstas na escalação para o jogo desta quarta-feira. Foram 24 jogadores utilizados em apenas três partidas.

No gol, Jandrei ganha nova chance na vaga de Volpi. Ele estreou contra o Ituano, quando defendeu um pênalti. Foi o único jogo que o São Paulo não sofreu gols no Paulistão. Rafinha deve voltar à lateral-direita, assim como Gabriel Neves e Nikão podem retornar no meio de campo. Assim, Igor Vinícius, Nestor e Talles Costa, que foram titulares na derrota para o Red Bull Bragantino por 4 a 3, podem começar no banco de reservas.

PELA LIDERANÇA - O Santo André não se importa com a crise que atravessa o São Paulo e tem como único objetivo, nesta quarta-feira: assumir a liderança do Grupo D do Paulistão. Para isso, precisa surpreender no Morumbi.

As boas atuações nas últimas duas partidas - vitória em casa sobre o São Bernardo, por 1 a 0, e empate fora com o Mirassol, por 2 a 2 - colocaram o Santo André na vice-liderança do Grupo D, com cinco pontos, dois a menos que o líder Red Bull Bragantino.

"A gente espera uma grande partida. O São Paulo querendo se reabilitar no campeonato e nós querendo continuar evoluindo. Vai ser jogo difícil, mas vamos estar bem preparados para enfrentá-los da melhor maneira possível", disse o goleiro Jefferson Paulino, destaque em Mirassol na rodada passada.

Sobre o time, o técnico Thiago Carpini só vai fazer uma mudança em relação a formação que iniciou em Mirassol. O zagueiro Carlão sentiu um desconforto muscular e foi vetado pelo departamento médico. O estreante Laércio é quem será o novo companheiro de Luiz Gustavo.