Sem trégua

Saúde suspende cirurgias eletivas e Curitiba bate recorde de casos de Covid

Ocorrência de casos novos vem aumentando desde o dia 11 de novembro
Ocorrência de casos novos vem aumentando desde o dia 11 de novembro (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Curitiba registrou, nesta quarta-feira (25), 1.597 novos casos de Covid-19 e 11 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde. Assim como aconteceu na semana passada, as confirmações foram as de maior número até o momento em um único boletim. 

Até então o boletim com maior número de novos casos era do dia 16 de novembro, com 1.508, mas ele trazia dados de dois dias (domingo e segunda-feira). Na sexta-feira passada o boletim trouxe 1.409 novos casos, e era o recorde de casos diários.

Os casos ativos também atingiram o maior patamar desde o início da pandemia. O boletim de ontem trazia 12.139 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus. Um dia antes, eram 11.500.

Até ontem, a taxa de ocupação dos 334 leitos de UTI SUS exclusivos para Covid-19 estava em 94%. Todos os pacientes que são internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos Covid-19 e não apenas os casos confirmados da doença. Eram 21 leitos livres.

Mais cedo, a Secretaria de Saúde haiva publicado decreto suspendendo as cirurgias eletivas em hospitais públicos e particulares. Cirurgias eletivas são aquelas não urgentes, marcadas com antecedência.

A decisão foi tomada após comunicados de hospitais da rede complementar de saúde sobre a lotação de leitos hospitalares. O avanço da pandemia na cidade também balizou a medida, que foi discutida e analisada pelo Comitê de Técnica e Ética Médica.

As cirurgias eletivas nos hospitais credenciados ao SUS já estavam suspensas desde o dia 17 de novembro. Com a publicação do Decreto Municipal 1580 a medida passa a valer também para os hospitais particulares da cidade.

O aumento no movimento de pacientes com sintomas respiratórios nas Unidades de Pronto Atendimento após o feriado de 2 de novembro gerou alerta sobre a rede de assistência hospitalar.

“O aumento já tendenciava um reflexo em internamentos, por isso adiantamos a suspensão das cirurgias eletivas no SUS “, esclareceu a secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak.

Exceções — Podem ser realizados procedimentos cirúrgicos eletivos essenciais, aqueles que podem gerar piora do quadro clínico, nas especialidades de cardiologia, urologia, oftalmologia, oncologia e nefrologia, além das cirurgias inadiáveis pós-traumas.

Caso excepcionais deverão ser avaliados pela Secretaria Municipal da Saúde. A medida tem validade de 14 dias.

Coronavírus

Ocupação em hospitais dispara e Federação alerta para risco de faltar leitos
A medida que Curitiba registra novos recordes de confirmações e casos ativos de Covid-19, a pressão nos hospitais públicos e privados aumenta. Uma estimativa do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Paraná (Sindipar) indica que as Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) dos 20 hospitais de médio e grande porte de Curitiba estão com ocupação acima de 80% desde que a cidade passou a registrar nova onda de alta de casos.

“A chance de faltar leito de UTI é grande se os casos continuarem crescendo”, diz o presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Paraná (Fehospar), Rangel da Silva. O Sindipar, a Fehospar e a Associação dos Hospitais do Paraná (Ahopar) pedem que a população mantenha os cuidados exigidos desde o início da pandemia. “O momento é delicado. O Sindipar ressalta sua preocupação e a orientação para a população quanto ao cuidado pessoal e coletivo”, alerta o presidente do Sindipar Flaviano Feu Ventorim. (Josianne Ritz)

Número de mortes pelo novo coronavírus se aproxima dos 6 mil no Paraná
A Secretaria de Estado da Saúde divulgou ontem mais 1.823 casos confirmados e 48 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. O boletim registra também 1.981 casos confirmados retroativos do período entre 27 de abril a 23 de novembro. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 262.235 casos e 5.925 mortes em decorrência da doença.

Até ontem eram 1.159 pacientes internados com diagnóstico confirmado de Covid-10. Destes, 901 ocupavam leitos SUS (429 em UTI e 472 em clínicos/enfermaria) e 258 da rede particular (96 em UTI e 162 em leitos clínicos/enfermaria).

Havia outros 1.114 pacientes internados, 451 em leitos UTI e 663 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Brasil — A pandemia do novo coronavírus já gerou 6.166.606 infectados no País desde o seu início. Ontem, foram registrados 47.898 casos positivos. O número foi 54% maior do que o acréscimo de terça-feira, quando foram adicionados às estatísticas 31.100 novos registros. Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde.

O número de óbitos para a Covid-19 totalizou 170.769. Nas últimas 24 horas, foram registradas 654 mortes, número pouco acima das 630 novas incluídas na terça

Ainda conforme o balanço do ministério, havia 482.990 pacientes em acompanhamento. Outras 5.512.847 pessoas já se recuperaram da doença.