Publicidade

'Se a campanha for nacionalizada, será difícil para Haddad', diz vice

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Vice de Fernando Haddad na campanha à reeleição, Gabriel Chalita (PDT) afirmou nesta sexta (12) que a rejeição ao PT na capital paulista pode atrapalhar a chapa na corrida municipal. "Se nós nacionalizarmos a disputa em São Paulo, haverá uma dificuldade muito grande para a reeleição de Haddad", disse Chalita em entrevista à TV Folha. Segundo ele, a rejeição não é ao prefeito e sim ao partido. Por isso, é importante aproveitar a campanha para mostrar o que foi feito na cidade pela administração de Haddad em vez de gastar tempo para "desconstruir candidaturas". Para Chalita, o petista não negligenciou à população da periferia e sim a comunicação com a população dessas áreas. "Quando falamos que Haddad abriu 400 creches, duas por semana, ele abriu onde? Tudo na periferia. Quando falamos em 400 quilômetros de faixa exclusiva de ônibus, isso é para beneficiar quem? A periferia", afirmou. Questionado se concordava com declaração de Haddad, para quem "golpe é uma palavra muito dura" para classificar o processo contra Dilma Rousseff, Chalita disse que a colocação se referia à comparação com o golpe militar de 1964. O candidato não quis dizer, contudo, se acredita que o processo é legítimo ou não. "Vamos falar de São Paulo", desconversou. Chalita, que já mudou de legenda quatro vezes desde que iniciou sua carreira política, afirmou que acredita na "união de pessoas por temas e não por partidos". "Talvez se a cláusula de barreira tivesse ocorrido, e tivéssemos menos partidos, você teria condições de identificar mais claramente quem é a favor disso ou aquilo. Hoje isso é muito difícil". SABATINA Chalita foi o último entrevistado na série de sabatinas com os candidatos a vice. Na segunda-feira (9), a TV Folha entrevistou o vice na chapa de Marta Suplicy (PMDB) Andrea Matarazzo (PSD). Na terça (9), foi a vez de David Martins. Marlene Campos Machado foi a terceira convidada da série de sabatinas com os candidatos a vice em São Paulo. Na quinta-feira (11), foi a vez de Bruno Covas. Nesta sexta (12) também foi a vez de Ivan Valente. Os candidatos à Prefeitura já foram entrevistados em sabatinas realizadas pela Folha de S.Paulo, UOL e SBT.
Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES