Segurança contra hackers em aplicativo de Prova de Vida é diferencial para idosos

O LivID é um aplicativo de prova de vida utilizado por fundações de previdência privada, que tem como grande diferencial a sua segurança. Feito para o público de aposentados e pensionistas, o app é intuitivo e a confiança já conquistou mais de 96 mil usuários.

Ele é mais seguro que outros similares da categoria por seguir padrões de movimento na hora de validar a fotografia da face e porque executa testes que garantem toda a segurança em relação às informações que estão sendo tratadas. A condução de desenvolvimento do app seguiu rigorosos detalhes exigidos pelas lojas de aplicativos da Apple e do Google para que atendessem em todos os níveis os testes de segurança delas na hora de fazer download.

Há dois pontos importantes que asseguram a total fidedignidade dos dados. Primeiro, em relação ao software, com os testes de segurança e o funcionamento do aplicativo, o que demonstra as boas práticas de desenvolvimento. Em segundo lugar, há a segurança implicada na sua utilização pela fundação contratante ao acompanhar em tempo real todo o uso da solução pelo aposentado ou pensionista ao realizar a prova de vida, a atualização cadastral, consulta de óbito em todo território nacional e ao salvar essas informações para validação.

Conseguimos fazer a nossa avaliação antifraude, obtendo um mapeamento de ponta a ponta em relação a todo o conteúdo criptografado que ali é transmitido utilizando o menor tamanho de banda possível.

Informações criptografadas e status de acompanhamento das validações

O acompanhamento das validações é um dos grandes trunfos de confiança do app. De parte da fundação, há um nível de critério de segurança que a solução oferece para que se tenha ciência de tudo o que aconteceu na rastreabilidade dos dados. Esse controle é possível por meio do backoffice, que consiste em um portal intuitivo de acompanhamento do instituto da previdência. Ali, por meio de um status em cores, são visualizadas em tempo real todas as validações. Tudo o que o pensionista ou o aposentado realizar por meio do app, o atendente da instituição consegue avaliar, aparecendo em vermelho um alerta para a fundação quando ocorrer algum problema ou tentativa de fraude, como por exemplo um CPF cancelado.

No sistema antifraude de imagens, outra vez o sistema de criptografia garante a confiabilidade do sistema - ele transforma os dados numa base difícil de mexer e cria um banco de dados impossível de fraudar. O processo é salvo de ponta a ponta, evitando que alguém mal intencionado consiga recuperar a informação.

Além disso, a validação a partir da informação sobre óbitos é mais um ponto na amarração de todos os dados do segurado, trazendo uma informação correta de que a pessoa realmente está viva. É importante lembrar que a foto que está sendo realizada também tem uma inteligência artificial por trás, que faz a validação cognitiva – acompanhamento da movimentação do corpo e o acerto dos pontos da face de acordo com a figura.

Há, ainda, as validações feitas por meio do governo: se não tem nome incorreto na Receita Federal e se a sua foto do documento é similar a algum documento que o governo também já tem. Todos esses comparativos permitem que o instituto ou fundação faça essa varredura e entenda o que aconteceu no histórico daquele dado.

Intuitividade para os idosos

O app foi pensado intuitivamente para quebrar a resistência de uso do público idoso. A primeira questão para estruturar o fluxo da prova de vida foi entender como o aposentado lidaria com a solução. Quanto mais informação é fornecida a uma pessoa dessa idade, mais ela vai ler e entender, seguindo o passo a passo proposto.

A prova de que o app é bem aceito tem se revelado nos feedbacks de usuários, como esse, por exemplo:“Eu achei que era difícil e quando fui fazer a prova de vida foi mais fácil do que eu imaginava” .

Das fundações, percebemos nos diretores o brilho no olho na hora que eles vêem as facilidades do app, com as pessoas conseguindo fazer a prova de vida sem a necessidade de vídeo tutorial. “Poderíamos ter aderido ao app antes”, eles nos dizem.

Tudo isso nos enche de orgulho, porque perceber a visão de quem usa é muito gratificante. É aí que a solução agregou valor às experiências e que as pessoas notam que o atendimento é uma solução. Tudo isso é uma grata confirmação!

Adilson Cruz é arquiteto de Informação da Gateware