Publicidade

Sindicatos irão denunciar ao Cade cartel no transporte público de Curitiba

Lideranças sindicais darão entrada nesta quinta-feira (24), no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), em Brasília, a uma denúncia sobre formação de cartel no transporte público de Curitiba. A denúncia será apresentada pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná (Senge-PR), juntamente com o Sindiurbano, APP-Sindicato, APUF e Bancários de Curitiba.

Segundo informou o Senge-PR, na ocumentação a ser entregue ao CADE serão anexadas decisões judiciais favoráveis a ações populares pela anulação de licitações em Brasília, Guarapuava e Apucarana por indícios de fraude. A denúncia será entregue ao Superintendente e ao Procurador Geral do Conselho com base em indícios de irregularidades no processo licitatório verificadas a partir de estudo jurídico encomendado pelos sindicatos.

Em Apucarana, um promotor de Justiça fez uma recomendação administrativa ao prefeito da cidade que revogou a licitação tendo em vista os indícios de favorecimento verificados no processo.

No último dia 14, os cinco sindicatos entraram com representação no Ministério Público do Paraná pela anulação da licitação do transporte de Curitiba por ausência de concorrência. Documento com indícios de irregularidades no processo licitatório foi entregue ao procurador geral de Justiça, Gilberto Giacoia.

O estudo jurídico encomendado pelos sindicatos, que indica vícios e possível ausência de concorrência na licitação do transporte de Curitiba também foi entregue ao secretário de governo da Prefeitura, Ricardo Mac Donald Ghisi, no último dia 1° de outubro, e ao presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito do Transporte Público, na Câmara Municipal de Curitiba, Jorge Bernardi, no dia 3 deste mês.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES