Publicidade
Geoprocessamento

Sistema de localização geográfica de Pinhais é referência no Estado

(Foto: Roberto Dziura Jr/Ascom PMP)

O trabalho de geoprocessamento realizado em Pinhais é referência no estado. A atividade é executada pelo Departamento de Planejamento Urbano, da Secretaria Municipal de Urbanismo.

O coordenador de Atividades Técnicas de Geoprocessamento, Rodrigo Lacerda Marques, explica que o trabalho é realizado por meio de softwares avançados, onde são criadas bases de dados, registrando tudo que é feito no município, como por exemplo: a cartografia municipal, o georeferenciamento de informações, confecção de base cartográfica temática e mapa cadastral. Estas informações podem ser adquiridas pelas secretarias municipais e munícipes. Um exemplo prático é a do Centro de Controle de Zoonoses que faz uso deste sistema para identificar os locais que tiveram registros de focos de dengue ou escorpiões. Assim o órgão, munidos destas informações tem melhores condições de elaborar ações e estratégias visando combater os problemas.

Por ser um trabalho de referência e que sempre busca se aperfeiçoar, o Departamento de Planejamento também tem alguns parceiros, menciona o coordenador. "Há um convênio com o IPPUC (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba) de cooperação técnica. Recentemente, há um objetivo comum entre as instituições. O geoprocessamento do IPPUC quer integrar as informações da Região Metropolitano de Curitiba, através do georeferenciamento, e convidou Pinhais para desenvolver esta parceria, chamada "Metro Geo", onde é fornecido um banco de dados para serem agregadas todas as informações da Região Metropolitana, pois é importante pensar em consonância" frisou.

Devido a boa atuação no setor, algumas cidades vieram conhecer a forma de atuação de Pinhais. Além de receber municípios da Região Metropolitana, tivemos a vinda de representantes de Castro, Joinville, Marechal Candido Rondon, entre outros. Inclusive, a secretaria estadual de Desenvolvimento Urbano, por meio do Paraná Cidade, trouxe uma comitiva de Angola.

Além disso, o município vai sediar em novembro deste ano mais uma edição do "Gis Day". A iniciativa é uma parceria da empresa responsável pelo software utilizado em Pinhais em parceria com a National Geographic. O evento tem duração de um dia, onde os participantes, técnicos, professores, universitários e comunidade em geral discutem questões de geoprocessamento e conhecem novas tecnologias do setor. O Gis Day é promovido em mais de 100 países em comemoração a Semana da Conscientização da Geografia.

A grande vantagem deste trabalho, segundo o coordenador Rodrigo, é ter nas mãos as informações. "Para a prefeitura é benéfico, pois oferece a otimização de recursos. Temos as informações nas pontas dos dedos, on-line e imediata. Não há necessidade de pesquisar em arquivo. Com um clique em um mapa você tem a resposta. Você tem disponível o cruzamento de todos os bancos de dados. Conseguindo calcular, visualizar diversas situações antes de ir a campo. Isto beneficia a população, pois torna a Prefeitura mais ágil" afirmou.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES