Rubro Negro

Supermando se torna superdecepção na Baixada

O supermando virou superdecepção. O Atlético entrou no gramado da Arena ontem à noite, três dias após conquistar no STJD os sete mandos de campo do octogonal final do Campeonato Paranaense. O time tinha ainda a vantagem de largar com dois pontos extras na fase final. Mas logo na 1ª rodada perdeu por 2 a 1 para o J.Malucelli.
Agora, o Atlético aparece em quarto lugar na classificação. Para conquistar o título, precisa vencer os seis jogos restantes – todos na Arena. Ou torcer para tropeços dos rivais nas próximas rodadas.
Foi a quarta derrota do Furacão nos últimos cinco jogos. Antes, perdeu para Cianorte, FC Dallas (em um amistoso nos Estados Unidos) e Paranavaí. A única vitória foi sobre o Engenheiro Beltrão, na última rodada da primeira fase.
Além dos resultados negativos, o Atlético novamente apresentou fraco desempenho em campo e mereceu a derrota.
O jogo começou com gols relâmpagos. Aos quatro minutos, Netinho cobrou escanteio e Chico marcou de cabeça, fazendo 1 a 0 para o Atlético. Cinco minutos depois, o J.Malucelli empatou com uma grande jogada de Jucilei, destaque da equipe no Paranaense 2009. Ele partiu da ala-direita, invadiu a área e chutou na saída de Galatto.
Depois do gol, o Atlético passou a demonstrar nervosismo e a errar passes fáceis. O J.Malucelli apresentou uma organização tática impecável e tomou conta do jogo. O time era forte na marcação e, com boa movimentação ofensiva, confundia o sistema defensivo adversário.
O J.Malucelli fez 2 a 1 aos 27 minutos, com uma tabela entre dois jogadores revelados nas categorias de base da dupla Atletiba. Bruno Batata (ex-Coxa) tocou para Rodrigo Crasso (ex-Atlético), que chutou no canto e marcou.
Com a desvantagem no placar, o Atlético ficou ainda mais nervoso e perdeu de vez o controle da partida. No 2º tempo, o técnico Geninho voltou com o paraguaio Julio dos Santos no lugar de Zé Antonio.
A mudança não surtiu efeito e o J.Malucelli continuou melhor. Aos 19 minutos, Rafael Moura marcou o gol, após cobrança de falta de Netinho, mas o árbitro marcou impedimento. Lance polêmico.
Aos 12 e aos 23, Geninho fez mais duas substituições, tirando o meia Marcinho e o atacante Julio César e colocando os atacantes Lima e Wesley, que fez sua estreia pela equipe. Mas, aos 28, toda a tática foi para o espaço. O volante Valencia saiu machucado e, como as três substituições já haviam sido feitas, o Atlético ficou com um jogador a menos.
A partir daí, o J.Malucelli ficou com o jogo na mão e esteve perto de marcar o terceiro gol. O time da casa, na base do desespero, até conseguiu alguns bons momentos. Mas, no final, teve que ouvir as vaias da torcida.

EM CURITIBA
ATLÉTICO: 1
Galatto; Rhodolfo, Antônio Carlos e Chico; Alberto, Valencia, Zé Antônio (Julio dos Santos), Marcinho (Wesley) e Netinho; Júlio César (Lima) e Rafael Moura. Técnico: Geninho

J. MALUCELLI: 2
Tiago, Peixoto e Diogo; Jucilei, Ronaldo (Paulinho), Cícero, Daniel (Diego Campos) e Rodrigo Crasso; Bruno Batata e Oliveira (Sabará). Técnico: Leandro Niehues

Gols: Chico (4-1º), Jucilei (9-1º) e Rodrigo Crasso (27-1º)
Cartões amarelos: Zé Antonio (A). Rodrigo Crasso, Tiago, Bruno Batata (JM).
Árbitro: Antonio Denival de Morais
Público: 14.029 total  R$ 145.530,00
Estádio: Arena da Baixada, ontem