Publicidade

Suspeito de matar Rafic Hariri é acusado de tomar parte em três ataques

O Tribunal Especial da ONU para o Líbano anunciou nesta segunda-feira, dia 16, ter indiciado um membro do grupo xiita Hezbollah - acusado de ter participado, em 2005, do assassinato do premiê libanês, Rafic Hariri - por outros três ataques contra políticos. Salim Jamil Ayyash, de 55 anos, que está em liberdade, foi acusado de atentados contra Marwan Hamadé, Georges Haoui e Elias Murr, em 2004 e 2005. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES