LEC

Tartaruga encontrada com lixo no estômago é tratada e devolvida ao mar no Litoral do Paraná. Veja vídeo

(Foto: Reprodução)

Após quase dois meses de tratamento no Centro de Reabilitação, Despetrolização e Análise da Saúde da Fauna Marinha (CRED) da UFPR, uma tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) que tinha liixo dentro do organismo e outros ferimentos se recuperou e voltou para o mar.

Segundo a equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) via Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), o animal foi devolvido em área mais distante da costa, na região ao norte do Parque Nacional do Superagui, próximo a bela Ilha da Figueira, no Litoral do Paraná. “É um momento muito emocionante para a equipe do nosso projeto porque esse animal chegou muito debilitado, com marcas de redes de pesca e defecando lixo”, afirmou o médico veterinário Fábio Lima.

O animal foi entregue à equipe do LEC por  pessoas locais que a encontram debilitada. Ao animal apresentava lesões profundas na nadadeira direita, na carapaça, plastrão (“barriga”), cabeça e pescoço, e algumas fraturas, incluindo a exposição óssea. Recebeu os primeiros tratamentos para a estabilização, passou por Raio-X para que a equipe pudesse entender o nível de comprometimento dos vasos sanguíneos do animal na área da lesão e, após procedimentos para facilitar a cicatrização das lesões e tratamentos para que ela eliminasse os lixos que tinha ingerido, o animal melhorou até que foi considerado apto para soltura.

Sobreo projeto
O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.
O PMP-BS é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. O LEC UFPR é responsável por monitorar e avaliar os encalhes no Trecho 6, compreendido entre os municípios de Guaratuba, Matinhos, Paranaguá, Pontal do Paraná e Guaraqueçaba (PR).
#pmp_bs #ufpr_oficial