Publicidade

Taxa de desemprego na RMC cresceu 3,6% em julho

A taxa de desocupação da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) foi de 3,6% da população economicamente ativa, conforme Pesquisa Mensal de Emprego (PME) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social). 

Esta taxa foi levemente superior à do mês anterior, sendo, porém, menor para o mês de julho em toda a série da pesquisa desde 2003. Entre as sete áreas de capitais pesquisadas, a RMC mantém-se como a de menor desocupação. 

O diretor do Centro Estadual de Estatística do Ipardes, Daniel Nojima, explica que para o conjunto das seis regiões metropolitanas do País a taxa apresentou declínio, tendo alcançado 5,6% frente ao mês anterior, que foi de 6,0% neste mês. Esta taxa foi puxada para baixo pelo declínio da desocupação das áreas metropolitanas do Sudeste do País e de Porto Alegre. A taxa foi influenciada para cima por conta do crescimento da desocupação com relação ao mês de junho em Recife e Salvador. 

A elevação da taxa na RMC entre junho e julho foi marginal e resultou de um pequeno declínio do nível de ocupação, observado para a maioria dos grupos de atividade econômica, com exceção de aumentos registrados nos grupos de serviços às empresas e de saúde, educação e administração pública. 

TAXA DE DESOCUPAÇÃO DAS REGIÕES METRO­POLITANAS - BRASIL - 2013

REGIÃO METROPOLITANA

TAXA DE DESOCUPAÇÃO (%)

Julho 2013

Junho 2013

Recife-PE

7,6

6,5

Salvador-BA

9,3

8,8

Belo Horizonte-MG

4,3

4,1

Rio de Janeiro-RJ

 

5,3

São Paulo-SP

5,8

6,6

Porto Alegre-RS

3,7

3,9

Curitiba-PR

3,6

3,5

Nacional (seis regiões)

5,6

6,0

FONTES: IBGE, IBGE/IPARDES

NOTA: A Região Metropolitana de Curitiba não integra o cálculo da taxa nacional.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES