Publicidade
Santos 1 x 0 Atlético

Técnico critica amadorismo do árbitro e diretor lamenta 'canalhice'

Tiago Nunes
Tiago Nunes (Foto: Geraldo Bubniak)

O técnico do Atlético Paranaense, Tiago Nunes, lamentou os erros de arbitragem na partida contra o Santos, nesse domingo (dia 30). “A minha vontade é de falar coisas aqui que não são permitidas nesse horário. Hoje a gente vem falar de um erro marcante, mas também de um acúmulo de erros”, declarou, em entrevista coletiva. “A minha filha de três anos viu que não teve pênalti hoje”, disse. “Que ele coloque a cabeça no travesseiro e faça uma oração para o papai do céu para perdoá-lo, porque eu não vou perdoá-lo”, desabafou. 

Para ele, um dos aspectos foi a inexperiência do árbitro Caio Max Augusto Vieira, do Rio Grande do Norte. “Começando com a escala desse cidadão. Estamos na 27ª rodada e é o segundo jogo dele na Série A. É complicado quando se coloca um árbitro inexperiente para um jogo dessa magnitude”, afirmou. “Ele debochou dos atletas dentro de campo”, desabafou. “O quarto árbitro disse que a gente tinha que ter calma que ele estava iniciando a carreira”, disse. 

Outro problema, segundo Tiago Nunes, é a arbitragem ainda ser amadora. “O sentimento é muito ruim. A arbitragem tem um quadro tão amador e com tamanha autoridade dentro de campo. Isso é um reflexo do que a gente vive como sociedade. Provavelmente ele vai pegar dois jogos e daí vai apitar Série B. E depois volta”, declarou. “Se for falar em cifras, passa de um milhão o prejuízo. Um erro desses pode até tirar um time da Libertadores”, comentou.

Já o diretor de futebol do Atlético, Rui Costa, não escolheu palavras. “É uma canalhice. E o canalha tem nome e sobrenome”, detonou, em entrevista coletiva.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES