Copa Sul-Americana

Técnico do Athletico despista sobre estratégias na final da ‘Sula’ e elogia o Bragantino

O técnico Alberto Valentim, do Athletico: "Temos nossas estratégias"
O técnico Alberto Valentim, do Athletico: "Temos nossas estratégias" (Foto: Franklin de Freitas)

O técnico do Athletico, Alberto Valentim, fez algum mistério sobre as estratégias da equipe para a decisão da Copa Sul-Americana neste sábado (20), contra o Bragantino. A final começa às 17 horas e será em jogo único, no estádio Centenário, em Montevidéu. O treinador disse apenas que estudou o adversário e que vai manter a forma de jogar.

“Temos nossas estratégias. Estudamos muito a forma do Bragantino jogar, sabemos da qualidade deles na saída de bola, mas temos características para iniciar a fase de frente”, falou Valentim, nesta sexta-feira (19), em entrevista coletiva no palco da final deste sábado. “Não vamos ganhar o jogo a qualquer momento, de forma desorganizada. Estamos fazendo um ótimo trabalho, uma reorganização muito boa, não vamos mudar”.

Valentim se diz ciente que o Bragantino costuma ter uma saída de bola qualificada a partir do campo de defesa e indicou que vai orientar o time a marcar no campo de ataque. “Estamos fazendo isso bem, principalmente contra equipes com qualidade na saída de bola”, afirmou. “Dentro do que estamos treinando e queremos fazer nessa partida, vamos marcar forte e trabalhar para anular as criações deles. A roubada de bola, médio alto, proporciona estar mais perto do gol adversário, e com o adversário aberto.

O treinador falou da importância de se prestar atenção em detalhes. “A gente fala muito em detalhes, quando existem mata-mata. Em jogo único, tem que procurar ainda mais esses detalhes, com atenção maior”, disse. “Estamos passando aos jogadores todas as informações possíveis, o que precisamos corrigir, mas repetir as coisas boas que fizemos. Esse jogo é de atenção ao máximo do início ao fim”.

O Bragantino disputa uma final internacional pela primeira vez, ao passo que o Athletico está em sua terceira final – perdeu a Libertadores de 2005 para o São Paulo e derrotou o Junior (Barranquilla, Colômbia) na decisão da Sul-Americana de 2018. “Experiência é importante, mas a gente não está se apegando nisso. Não falamos sobre isso no clube”, disse o treinador. “O que procura fazer é aproveitar esses dias que estão antecedendo a final com informações aos jogadores. Viemos o quanto antes para cá para focarmos nessa final. Mesmo que seja um time mais experiente que o Bragantino, a gente não quer colocar isso como um ponto a mais para ganhar”.