Publicidade
Coronavírus

Técnico do Paraná fala sobre volta aos treinos e prevê Série B com ‘pés no chão’

Allan Aal
Allan Aal (Foto: Valquir Aureliano)

O técnico do Paraná Clube, Allan Aal, falou nessa terça-feira (dia 26) sobre o retorno aos treinos no futebol paranaense. A previsão é que retome os treinos físicos nas instalações do clube na próxima semana. Nesta quinta-feira (dia 28), jogadores e funcionários serão testados contra o coronavírus.

“A partir do momento que as autoridades responsáveis deram essa liberação após reuniões com médicos dos clubes, protocolos que foram discutidos do início ao fim, a gente tem que confiar neles. Se tivesse uma negativa e a gente tivesse forçado, não seria legal. Em questão do futebol em geral, é difícil analisar porque a nossa realidade é diferente de outros estados. A nossa volta acabou sendo de maneira natural, sem pressa e com muito cuidado. Os protocolos passados pela Secretaria da Saúde são rígidos e ainda bem que são assim”, explicou Allan.

REFORÇOS
Allan Aal também falou sobre a necessidade de reforços para o Paraná e sobre a nova realidade financeira, após a pandemia. “É uma realidade que todas as equipes vão ter que se adaptar. Isso vai refletir ainda no ano que vem. As questões financeiras que estavam exacerbadas vão dar uma freada natural. O Paraná já vinha com os pés no chão. Obviamente que a gente não abriu mão de observar o mercado para reforçar o elenco para a Série B, mas é tudo dentro da nossa realidade”, disse. “Utilizamos quase que 100% do grupo no Paranaense para observar. Sabemos das nossas necessidades, mas, é dentro da nossa realidade. Estamos atentos ao mercado. A média de idade da nossa equipe é baixa, mas, ao mesmo tempo, vem mostrando que pode brigar pelos nossos objetivos. É saber que os reforços pontuais têm que estar dentro do nosso orçamento”, concluiu o comandante.

CLÁSSICO
Quando o Campeonato Paranaense recomeçar, o primeiro desafio do Paraná Clube será enfrentar o Coritiba, que voltou aos treinos presenciais na última segunda-feira (25). Allan All não prevê vantagem para o Coxa por ter retornado antes. “É difícil falar em vantagem seja ela qual for. Eu acredito que clássico, jogos difíceis, a vantagem é relativa. Em relação ao tempo de trabalho, o mais importante é nós aproveitarmos o trabalho que vai começar a partir dessa semana para preparar a equipe para um jogo difícil. É difícil dizer se vai ter uma vantagem ou não, mas a gente vai trabalhar o máximo para aproveitar esse tempo de treinamento”, afirmou.

PREJUÍZO
Allan Aal disse que é difícil ter noção do prejuízo ao condicionamento dos jogadores após 70 dias sem atividades presenciais. “É difícil mensurar e avaliar um contexto geral porque passa pela situação que alguns jogadores tinham o espaço maior e outras um espaço menor. Todos trabalharam da mesma forma, foi proveitoso e a gente ganhou tempo dentro das nossas possibilidades. Isso vai fazer diferença lá na frente para nós”, disse. “Tudo que estava ao nosso alcance a gente procurou fazer nesse período bem diferente para todos nós. A gente sabia de caso a caso, tinha jogador que estava trabalhando dentro de apartamento, outro em condomínio do prédio. Passar um treino para o jogador em 10m² é bem diferente. O trabalho da nossa comissão, principalmente da parte física, foi excelente. Você conseguir adaptar situações, colocar peso em galão d’água”, comentou.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES