Publicidade
Detido

Temer ficará preso na sede da PF no Rio

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O juiz Marcelo Bretas decidiu manter o ex-presidente Michel Temer na superintendência da Polícia Federal do Rio. Ele disse que o tratamento deve ser o mesmo dado ao ex-presidente Lula, preso na Polícia Federal de Curitiba desde abril de 2018.

"Entendo que o tratamento dado aos ex-presidentes deve ser isonômico, uma vez que o ex-presidente Lula está custodiado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba", escreveu o juiz.

Inicialmente, Bretas havia determinado que Temer fosse enviado ao Batalhão Especial Prisional (BEP), unidade gerida pela Polícia Militar do Rio em Niterói, na região metropolitana da capital, onde está hoje o ex-governador Luiz Fernando Pezão.

A mudança ocorreu a pedido da defesa de Temer e após manifestações favoráveis tanto da Polícia Federal quanto do Ministério Público Federal.

O ex-ministro Moreira Franco deve ficar no BEP, segundo decisão de Bretas. Na unidade, que é reservada a policiais, há uma sala de Estado Maior, onde ficam os oficiais -e onde hoje está Pezão, que recebeu tratamento diferenciado de outros acusados de participar do esquema de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral por ter sido preso no exercício do cargo.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES