Polêmica

Tiago Nunes detona arbitragem do Brasileirão e diz que Furacão é o mais prejudicado

(Foto: Geraldo Bubniak)

A arbitragem roubou a cena mais uma vez no Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo (04 de novembro), foram duas polêmicas envolvendo a arbitragem comandada pelo catarinense Rodrigo D'Alonso Ferreira, polêmicas essas que possibilitaram ao Internacional a vitória de virada diante do Atlético-PR no Beira-Rio, por 2 a 1.

Na visão de Tiago Nunes, técnico atleticano, a equipe é a mais prejudica pelos árbitros dentro do Brasileirão e isso, em grande medida, se deve às posições políticas do clube e de seus dirigentes.

Não foi pênalti (o lance da virada, com gol de D’Alessandro). Quem marcou foi o árbitro de trás do gol e provavelmente o Atlético vai ficar mais 20 anos sem ganhar no Beira-Rio. Vamos ter de brigar por uma vaga na Libertadores via Conmebol (Copa Sul-Americana), porque no Campeonato Brasileiro estamos perdendo muitos pontos, principalmente por causa da arbitragem. O Atlético é o clube mais prejudicado (pela arbitragem) no Campeonato Brasileiro, até por causa de suas posições politicas. Então, na dúvida, é sempre contra o Atlético”, disse o treinador.

Nunes comentou ainda estar feliz pelo grupo, pelo empenho dos atletas. Mostrou-se cético quanto a mudanças de importância com relação à arbitragem (“não vai dar em nada, vai virar só estatística”) e reclamou também do lance do gol de empate do Colorado, marcado por Rodrigo Moledo, aos 36 minutos do 2º tempo.

“Estava há três minutos tentando fazer a substituição (Léo Pereira por Camacho) e o Inter não tinha mais centroavante, o Damião tinha saído. E o gol saiu com o Rodrigo Moledo, aparecendo como centroavante. A gente tinha uma estratégia para isso, mas o quarto árbitro atrapalhou. Se ele queria aparecer na televisão, conseguiu.”