Brasileirão

Transformados após a final, Athletico e Inter se reencontram no Beira-Rio

Thonny Anderson e Nikão: opções para o lugar de Cittadini
Thonny Anderson e Nikão: opções para o lugar de Cittadini (Foto: Valquir Aureliano)

Athletico Paranaense e Internacional se reencontram no Estádio Beira-Rio nesta quinta-feira (dia 31) às 21h30, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Há 40 dias, os dois disputaram a final da Copa do Brasil nesse mesmo local. O Furacão ficou com o título e se transformou em outro time na Série A. O mesmo ocorreu com a equipe gaúcha.

Se antes era quase imbatível dentro de casa, o Inter agora vive um jejum como mandante. Não venceu nas últimas três partidas no Beira-Rio (derrota para Vasco e empates com Santos e Palmeiras). A última vitória em casa foi em 22 de setembro — 1 a 0 sobre a Chapecoense.

Somando também os jogos como visitante, o Inter virou uma equipe com resultados de 'meio de tabela'. Após a final da Copa do Brasil, foram três vitórias, três empates e três derrotas — 44% de aproveitamento. Antes da final, o clube gaúcho tinha 58%. Como comparação, o 15º colocado (Vasco) tem 45%.

Os fracos resultados provocaram a demissão do técnico Odair Hellmann, que estava no comando há dois anos. Em seguida, a diretoria trouxe Zé Ricardo.

FURACÃO
O título da Copa do Brasil não provocou uma 'ressaca' no Athletico. Pelo contrário, a equipe deslanchou no Brasileirão, principalmente nos jogos fora de casa. Depois da final no Beira-Rio, não perdeu mais como visitante: foram dois empates (com Vasco e Corinthians) e duas vitórias (Bahia e Fluminense).

No total, após o título, o Athletico somou quatro vitórias, quatro empates e uma derrota – aproveitamento de 59%. Antes da final, o time paranaense tinha somado 45% dos pontos.

Além dos resultados positivos, o Athletico passou a ter mais opções no elenco. As suspensões de Camacho e Thiago Heleno acabaram e o técnico Tiago Nunes ganhou reforços. Também deixaram o departamento médico o zagueiro Robson Bambu e o meia Bruno Nazário.

ESCALAÇÃO
O Athletico pode ficar sem o meia Léo Cittadini contra o Inter. O jogador não participou do treinamento dessa quarta-feira e virou dúvida. As opções para o lugar dele são Thonny Anderson, Lucho González e Bruno Nazário. Outra possibilidade é colocar Marcelo Cirino na ponta e, com isso, Nikão atuar pelo centro, na função de Cittadini.

O lateral-direito Jonathan e o zagueiro Lucas Halter, fora das últimas rodadas, seguem em recuperação.

Tiago Nunes não deu pistas sobre a escalação. Ele vem alternando jogadores em algumas posições, considerando as características dos adversários, além de aspectos físicos, técnicos e táticos dos atletas.

INTER x ATHLETICO
Inter: Marcelo Lomba; Heitor, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Zeca; Rodrigo Lindoso e Edenílson; Guilherme Parede, D´Alessandro e Wellington Silva; Guerrero. Técnico: Zé Ricardo
Athletico: Santos; Khellven (Madson), Thiago Heleno, Léo Pereira e Adriano (Márcio Azevedo); Wellington e Bruno Guimarães; Marcelo Cirino, Nikão (Thonny Anderson ou Bruno Nazário) e Rony; Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Local: Beira-Rio, em Porto Alegre, quinta-feira às 21h30