Publicidade
Falta de energia elétrica

Tribunal de Justiça do Paraná recomenda prorrogação de prazos processuais

(Foto: Divulgação/TJ)

O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), desembargador Adalberto Xisto Pereira, aceitou pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Paraná e expediu recomendação a todos os juízes de 1º grau do Estado para que estabeleçam a prorrogação dos prazos processuais em caso de falta de energia elétrica por mais de três horas em 1º de julho.

“O TJ-PR também orienta o acolhimento de pedidos de prorrogação de prazo eventualmente realizados, em razão da impossibilidade de acesso ao referido sistema causada pela falta de energia elétrica”, informou o Tribunal.

O presidente da OAB Paraná, Cássio Telles, solicitou que o TJ orientasse os magistrados a prorrogar os prazos devido a gravidade das chuvas que atingiram diversos municípios paranaenses. A OAB argumentou que ainda há vários locais do Paraná, inclusive em alguns pontos da capital, que continuam sofrendo com a ausência de energia elétrica e sinal de internet o que, consequentemente, inviabiliza a utilização do sistema PROJUDI.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES