Anti-imigração

Trump diz que não permitirá a entrada de "pessoas ruins" nos Estados Unidos

(Foto: Divulgação)

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, declarou durante um comício em Pensacola, na Flórida, que não permitirá que "pessoas ruins" que viajam com a caravana de migrantes centro-americanos rumo à fronteira sul entrem no país.

"Não sei se viram os relatórios, mas há um monte de pessoas ruins nas caravanas e não vamos permitir que entrem", disse Trump durante o comício, realizado em um hangar do Aeroporto Internacional de Pensacola. 

Além dos imigrantes, Trump também aproveitou a ocasião para criticar os democratas, acusando os líderes do partido rival de defenderem uma política de "fronteiras abertas", o que significaria, na visão do presidente, "mais crime".

Outro alvo de Trump, então, foi o candidato democrata ao governo da Flórida, Andrew Gillum, que deseja abolir o Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE). Segundo o republicano, a agência federal está "cheia de patriotas". Só em 2017, foram detidos 127 mil imigrantes ilegais por esses agentes.

"Quase 100% da heroína nos Estados Unidos entra através da fronteira sul, junto com cerca de 90% da cocaína, da maioria da metadona e de uma parte substancial do fentanilo", disse Trump, justificando a ideia de fortalecer as fronteiras e barrar os imigrantes.