Assembleia

TSE deve notificar ainda hoje TRE sobre cassação de deputado Subtenente Everton

Subtenente Everton (PSL): deputado recebeu doação de campanha de associação de militares da reserva, o que é proibido
Subtenente Everton (PSL): deputado recebeu doação de campanha de associação de militares da reserva, o que é proibido (Foto: Dálie Felberg/Alep)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve notificar ainda hoje o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE/PR), sobre a decisão da noite de ontem da Corte de cassar o mandato do deputado estadual Subtenente Everton e de seu suplente, Antonio Carlos da Silva Figueiredo, ambos do PSL-PR. Eleitos em 2018, eles foram acusados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), de receber doação para a campanha da Associação dos Militares da Reserva, Reformados e Pensionistas das Forças Armadas do Paraná (Asmir-PR), pessoa jurídica, o é proibido pela legislação eleitoral, que veda o financiamento eleitoral por parte de instituições privadas.

Leia mais no blog Política em Debate