Publicidade
Provar

UFPR abre 258 vagas para transferência de alunos de graduação de outras instituições

UFPR abre 258 vagas para transferência de alunos de graduação de outras instituições
(Foto: Arquivo Bem Paraná)

PA Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) divulgou nesta segunda-feira (3) o segundo edital do Programa de Ocupação de Vagas Remanescentes (Provar) da UFPR, agora com vagas destinadas à ocupação por estudantes externos de graduação. O edital lista 258 vagas em diversos cursos, das quais 174 são para Curitiba. Também há vagas para Jandaia do Sul (10), Matinhos (18), Palotina (39) e Pontal do Paraná (17).

O edital, assim como a solicitação de isenção de taxa de inscrição (de R$ 160) e os programas de estudo, estão disponíveis aqui. As inscrições podem ser feitas até 24 de setembro. A lista de classificados será divulgada em 7 de janeiro de 2019.

Podem participar dessa modalidade do Provar estudantes com registro regular (matrícula ativa ou trancada) em outra instituição de ensino superior, nacional ou estrangeira, no mesmo curso ou em curso aceito, conforme determinado na tabela anexada ao edital.

Para concorrer, o aluno deve ter cumprido cargas horárias mínimas e máximas do curso na instituição de origem, de acordo com o curso que deseja na UFPR. O trancamento da matrícula na instituição de origem não pode ser maior que três anos ou seis semestres (consecutivos ou não).

Outros editais

O primeiro edital do Provar publicano neste ano foi o de mudança de turno, habilitação ou campus, para alunos da UFPR, divulgado em agosto. Além do segundo, de transferência externa, serão lançados neste segundo semestre de 2018 os de reopção de curso, reintegração de ex-aluno, complementação de estudos e aproveitamento de curso superior.

As datas previstas para cada edital podem ser consultadas aqui. Informações detalhadas sobre o processo seletivo de cada modalidade podem ser obtidas aqui.

Sobre o Provar

O Provar ocorre uma vez por ano: os editais são lançados no segundo semestre, para que os selecionados comecem as aulas no primeiro semestre do ano seguinte.

O processo foi instituído em 2006. Atualmente é regido pela Resolução n.º 99, de 2009, do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe).

DESTAQUES DOS EDITORES