Publicidade
Arte, cultura e ciência

UFPR mantém diversos museus e eles estão abertos para visitação

UFPR mantém diversos museus e eles estão abertos para visitação
Museu de Ciências Naturais (Foto: Sucom/UFPR)

Pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Consuelo Schlichta, Tânia Bloomfield e Luís Carlos dos Santos, em parceria com a artista plástica Heliana Grudzien, homenageiam a trajetória de Irena Palulis na exposição “Irena Palulis: humanidade, natureza, cosmos”. Os arquivos e lembranças estão expostos no Museu de Arte da UFPR (MUSA) até o dia 26 de outubro. A entrada é gratuita. A exposição está aberta ao público de segunda a sexta-feira das 12h às 18h até o dia 26 de outubro. O Musa está localizado no Prédio Histórico da UFPR. Visitas mediadas devem ser agendadas pelo e-mail [email protected]

Mas não é apenas esse. A UFPR mantém outros museus com acervos voltados para as artes e a ciência abertos para visitação e outros exclusivos para ensino.

 

MusA

Fundado em 2002, o MusA tem como principal objetivo ser um museu-escola em que os alunos e a comunidade possam usar o acervo para pesquisas. O Museu de Arte da UFPR é formado por artes visuais do período moderno e contemporâneo, focando em artistas brasileiros.

Além de exposições, o MusA promove debates, pesquisas, workshops, sessões de vídeos e retrospectivas de artistas paranaenses. Grande parte do acervo faz parte da coleção da UFPR, composta por obras de artistas de épocas diferentes, entre eles De Bona, Guido Viaro e Freÿesleben.

 

Imago 3D Museum

O grupo de pesquisa em visão computacional, computação gráfica e processamento de imagens IMAGO tem colaborado com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em um projeto que visa preservar as esculturas barrocas brasileiras feitas pelo artista Antônio Francisco Lisboa. Conhecido como Aleijadinho, Lisboa é considerado um dos mais importantes artistas barrocos americanos.

Com o intuito de preservar essas obras para que nunca se perca, o grupo desenvolveu um hardware de preservação digital 3D completo composto por reconstrução 3D e visualização 3D. Além das esculturas de Aleijadinho, o museu digital também apresenta peças do MAE, entre outras estátuas e objetos.

 

Museu de Ciências Naturais

Fundado em 1994, o Museu de Ciências Naturais teve origem em suas próprias coleções cientificas e com o tempo foi adquirindo mais peças para seu acervo. O museu foi criado com o objetivo de integrar os alunos de ensino fundamental, médio e superior em pesquisas e atividades de extensão e ensino. Oferece também à comunidade visitas guiadas e mantém em exposição permanente representantes de grandes grupos de seres vivos que compõem a fauna e flora da nossa e de outras regiões.

Além do material em exibição, o museu abriga coleções cientificas de Zoologia (mamíferos, aves, répteis, anfíbios e moluscos) e de Paleontologia (icnologia, vertebrados e invertebrados) e podem ser consultados por pesquisadores. O museu também promove cursos e oficinas e disponibiliza materiais didáticos para professores de rede pública e privada.

Quando: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h

Local: Campus Centro Politécnico / Setor de Ciências Biológicas

Endereço: Rua Coronel Francisco Heráclito dos Santos, 100, Curitiba – PR

Entrada franca / Agendamento de visitações: (41) 3361-1628 – [email protected]


 

Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE)

Composto por três unidades museológicas abertas ao público (além de quatro unidades acadêmicas), o MAE tem como principal objetivo preservar bens culturais – entre eles acervos importantes do Paraná –, além de promover o ensino, a pesquisa e atividades de extensão. Sua Reserva Técnica conta com objetos e artefatos originados em trabalhos de campo de pesquisadores e docentes das áreas de antropologia, arqueologia e artes populares.

As unidades do MAE – Arqueologia, Etnologia, Cultura e Patrimônio e Documentação Visual e Sonora – são responsáveis tanto pela produção científica quanto pelo tratamento técnico, documentação e fruição dos bens culturais que integram o acervo do museu.

Conheça as duas unidades do MAE abertas para a visitação:


 


Museu de Arqueologia e Etnologia – Prédio Histórico em Paranaguá

O Museu de Arqueologia e Etnologia foi fundado em 1963 pelo professor José Loureiro Fernandes, no município de Paranaguá, com o objetivo de resgatar tradições populares e divulgar as pesquisas arqueológicas que estavam sendo desenvolvidas no Paraná. Em 1992 o museu passou por mudanças em sua estrutura e começou a ser denominado como Museu de Arqueologia e Etnologia de Paranaguá (MAEP). No ano de 1999 o museu teve novamente seu nome alterado para Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal do Paraná (MAE), o qual permanece até hoje.

O Prédio Histórico do MAE, datado de 1754, aproximadamente, é uma edificação distinta na arquitetura jesuítica, por sua construção em 3 andares. Foi inteiramente restaurado pela UFPR por meio da Lei Rouanet de Incentivo à cultura e reinaugurado no ano de 2009.

Quando: De terça a domingo, das 8h às 20h

Endereço: Rua XV de Novembro, 575 – Paranaguá – PR

Sala Didática

Inaugurada em 2009, a sala didática é um espaço expositivo localizado no subsolo do Prédio Histórico da UFPR, na Praça Santos Andrade em Curitiba. Destinada a proporcionar aos alunos oportunidades de conhecer parte do acervo, a Sala Técnica também apresenta produtos educativos, que complementam o conteúdo da exposição.

Quando: De segunda a sexta, das 9h às 18h

Endereço: Praça Santos Andrade, s/n – Prédio Histórico da UFPR – Curitiba – PR

Entrada franca

 

Unidades acadêmicas do MAE (não recebem visitação pública)

Arqueologia:  é responsável pela preservação, organização e estudo de mais de 60 mil peças do cotidiano de antigos povos. São peças recebidas de vários sítios arqueológicos do Brasil e do Paraná e recuperadas durante as primeiras pesquisas realizadas no estado. O acervo é composto por instrumentos líticos, cerâmicas, urnas funerárias, pertences a povos, Pré-históricos, material ósseo humano e de animais.

Etnologia:  é responsável por mais de 3 mil peças de quarenta povos indígenas de diversas regiões do Brasil, principalmente do Paraná. São objetos de cultura como plumária, tecidos, armas e adornos corporais, especialmente das etnias Xatá, Kaingang e Guarani.

Cultura e Saberes Populares: é responsável pela organização, preservação e pesquisa de mais de 2 mil peças que representam diversas manifestações culturais do Brasil e do Paraná. São objetos artesanais, como utensílios domésticos de cerâmica, cestaria, instrumentos musicais e vestuário de celebrações e expressões culturais. Também fazem parte do acervo peças utilizadas em manifestações típicas do Paraná, como a Congada e o Fandango.

Unidade de Documentação Textual, Sonora e Visual: é responsável pelo acervo arquivístico e pelo acervo fotossensível constituído por filmes e fotografias, além de obras pictóricas.

DESTAQUES DOS EDITORES