Mês da criança

Últimos dias de outubro: Sesc PR promove mostra de teatro infantil

(Foto: Reprodução/Sesc-PR)

No Mês da Criança, o Sesc PR promove a 1ª Mostra Sesc de Teatro Infantil, evento realizado totalmente on-line dedicado ao teatro voltado para a infância e juventude. A ideia é apresentar um panorama da cena curitibana voltada para este público, com as principais companhias e grupos teatrais da capital paranaense.

O espetáculo João e Maria, baseado na obra dos Irmãos Grimm, abriu a programação da mostra na tarde de ontem (20) com transmissão pelo canal do Sesc PR no Youtube. Com produção assinada pela Barracão Encena Produções Artísticas, a peça conta a clássica história de João e Maria que, ao desobedecerem a seus pais, vão para a floresta brincar e acabam se perdendo.

Dirigida e adaptada por Juscelino Zilio, a história traz personagens do folclore brasileiro e da fauna paranaense: o Boitatá, o Curupira e a Gralha-azul, que mostram a importância da preservação da natureza. Finalmente chegam à casa da Bruxa gulosa e lá aprendem tudo sobre alimentação saudável.

Até o dia 30 de outubro outros três espetáculos compõem a Mostra Sesc de Teatro Infantil. No sábado (23) é a vez de “Quando a criança era criança”, da Cia. Regina Vogue. No dia 27, a Academia Cena Hum apresenta a peça “Doido para voar” e, no dia 30, “Tintino, o espetáculo continua…”, assinado pelo Teatro Rodrigo D’Oliveira. Todos os espetáculos serão transmissão pelo canal do Sesc PR no Youtube, a partir das 16h. Confira mais informações sobre a programação abaixo:

Dia 23, às 16h: Quando eu era criança
Quando a criança era criança é uma visão poética da infância nos dias de hoje. O trabalho mescla, com certa nostalgia, o universo fabuloso e sonhador de um garoto que cresceu viajando com uma trupe mambembe de teatro ao dos modernos recursos eletrônicos que invadem a vida das crianças de hoje. Essa fusão de dois tempos diferentes – passado e presente – nos dá a possibilidade de nos comunicar com crianças e adultos. Adultos ainda conservam em si as sensações do seu tempo de criança? Nos parece que sim. Em algum ponto, a essência do ser permanece intacta. Por isso, o espetáculo se comunica não somente com crianças, mas também com pais e adultos que, de maneira direta ou indireta, atuam no seu desenvolvimento. Assim, nasce um trabalho artístico que fala de assuntos de extrema importância na criação das crianças de hoje, com um toque especial de poesia.

Dia 27, às 16: Doido para voar
Doido pra Voar, da obra de Hermes Bernardi Jr., é um espetáculo que envolve três linguagens artísticas: o teatro, a contação de histórias e a música. A peça narra a vida de Caio Fernando, um menino que morava numa cidadezinha do interior, onde levava uma vida simples e sonhava em comprar um avião vermelho que via na vitrine da única loja de brinquedos da cidade. Como não era possível, reinventava o avião e todos os seus brinquedos no seu laboratório mágico: o quintal de sua casa. Com árvores, terra, latas velhas e um galinheiro. De uma hora para outra sua vida muda totalmente. A família vai morar numa cidade grande. Num apartamento sem quintal nem galinheiro. Mas com computador, um novo amigo e um grande desafio para Caio Fernando – como manter sua intensa vida imaginativa nessa nova realidade?

Dia 30, às 16h: Tintino, o espetáculo continua…
No cenário de um picadeiro, as crianças e os adultos poderão acompanhar a trajetória dos últimos dias de vida do palhaço Tintino na Terra e os primeiros números de seu show num entardecer mágico de um mundo mais feliz. Com simplicidade e muita dose de esperança, o espetáculo mostra que inocentes divertimentos infantis podem significar uma cultura banalizada pela tecnologia, porém ainda proporcionam divertimento e encantamento em crianças, jovens e adultos. O espetáculo Tintino é uma homenagem aos artistas palhaços por opção que fazem do seu dia a dia uma doação de amor, de alegria, de emoção e de beleza. Inspirado no livro homônimo de Chico Xavier.

E mais: você pode conferir o espetáculo infantil do Palco Giratório até o dia 31 de janeiro!
Enquanto a Chuva Cai é um espetáculo bilíngue, encenado em Português e Libras, que parte de uma barreira linguística existente entre dois personagens: uma criança surda e uma criança ouvinte. Eles encontram-se dentro de uma casa em ruínas, em meio à guerra. Numa guerra um amigo é como uma fonte no deserto e a diferença linguística não pode ser um empecilho para que se tornem cúmplices na luta pela sobrevivência. Então, em delicados jogos de cena, a comunicação e aproximação entre os dois acontecem.