Publicidade
Comportamento no trânsito

Um em cada cinco curitibanos admite usar o celular enquanto dirige

Celular e direção já é considerada a terceira causa de acidentes
Celular e direção já é considerada a terceira causa de acidentes (Foto: Franklin de Freitas)

Quase um quinto dos motoristas curitibanos admite que usa o celular enquanto dirige. O dado faz parte do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2018, divulgado no começo desta semana pelo Ministério da Saúde e serve de alerta para as causas de acidentes de trânsito no País. Segundo a pesquisa feita por meio de entrevistas, 18,22% dos curitibanos ouvidos disseram que já usaram o celular ao volante.

Além disso, o Vigitel ainda perguntou se o motorista já havia dirigido após beber qualquer quantidade de bebeida alcóolica. A resposta foi positiva para 7,91% dos entrevistados. Ainda em relação ao consumo de álcool, uma outra questão inquiriu se isso já havica ocorrido após o consumo abusivo, e a resposta sim para 0,40% dos motoristas da Capital. Com relação a multas recebidas nos últimos doze meses, 10,4% dos curitibanos confessaram terem sido multados.

As capitais que apresentaram maior percentual de uso de celular por condutores foram Belém (24%), Rio Branco (23,8%) e Cuiabá (23,7%), seguido por Vitória (23,3%), Fortaleza (23,2%), Palmas (22,4%), Macapá e São Luís (22,3%). Por outro lado, as capitais com menor uso de celular durante a condução de veículo foram: Salvador (14,1%), Rio de Janeiro (17,1%), São Paulo (17,2%) e Manaus (17,7%). Curitiba aparece como a sexta capital com menor índice.

Na média nacional, o índice fica mnuito perto de Curitiba — 19,3% da população das capitais brasileiras usam o celular enquanto dirige.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES