Publicidade
Efeito da greve

Universidades de Curitiba estendem suspensão de aulas até quarta e emendam feriado

(Foto: Divulgação)

Diante, da manutenção da greve dos caminhoneiros, as principais universidades de Curitiba decidiram na manhã desta segunda (28) estender a suspensão de aulas até pelo menos quarta-feira (30). Como há o feriado de Corpus Christi na quinta (31), há uma forte tendência de que os universitários fiquem de `folga` durante toda a semana. 

As atividades acadêmicas na Universidade Federal do Paraná (UFPR) estão suspensas a partir desta segunda-feira (28) até a próxima quarta-feira (30). A decisão foi tomada nesta manhã, em reunião convocada pela Reitoria com a participação das Direções Setoriais. Os serviços administrativos e os considerados essenciais devem ser mantidos, de acordo com a autonomia e a avaliação dos Setores.No comunicado expedido após a reunião, a Reitoria recomenda às chefias a tolerância com eventuais atrasos ou ausências e solicita à comunidade compreensão com eventual descontinuidade de serviços.

A Universidade Positivo (UP) também comunicou alunos e docentes que a suspensão, que estava prevista apenas para hoje, vai até quarta (30). Informou também que um plano de reposição será apresentado assim que as atividades forem retomadas. 

A Pontifícia Universidade do Paraná (PUCPR) também comunicou a suspensão das aulas até quarta. Segundo a assessoria da Universidade Tuiuti, as aulas estão suspensas até pelo menos terça (29), quando devem soltar um novo comunicado informando sobre o restante da semana. 

A Unibrasil também comunicou na tarde desta segunda (28) que as aulas só serão retomadas na próxima segunda (4 de junho).

Devido aos impactos da paralisação nacional dos caminhoneiros, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) suspendeu por tempo indeterminado as atividades letivas de todos os seus 13 câmpus a partir desta segunda-feira (28),  Caso ocorram novas alterações no funcionamento da Universidade por conta da paralisação, a decisão será comunicada imediatamente.

Já na rede estadual de ensino, a suspensão atingia a 99 municípios de quatro dos 32 núcleos de educação do Paraná até esta tarde de segunda. Algumas escolas da rede particular de ensino, como a Escola Nova Ateneu, suspenderam as aulas também.  A orientação do Sindicato das Escolas Particulares do Paraná (Sinepe-PR) é que cada escola defina se deve parar ou não as aulas devido à paralisação e comunique a decisão aos pais e alunos.


Em Curitiba, no entanto, as aulas serão mantidas em todas as escolas da rede estadual e também municipal. Na Área Metropolitana Norte, os municípios de Cerro Azul, Doutor Ulisses, Itaperuçu, Rio Branco do Sul, Campo Magro e Almirante Tamandaré ficam sem aulas.

Já na Área Metropolitana Sul, estão suspensas as aulas em Campo Largo, Mandirituba, Piên, Quitandinha e Tijucas do Sul. A Prefeitura de Araucária, por meio da Secretaria Municipal de Educação, decidiu suspender as aulas em toda a rede municipal de ensino (escolas, CMEIs, Centros Municipais…) nesta terça e quarta-feira (29 e 30/05 e 01/06). Nesta segunda-feira (28), o atendimento está ocorrendo, mas os impactos da paralisação nacional dos caminhoneiros já estão sendo sentidos, principalmente no transporte escolar e nos insumos para alimentação escolar. Dentro da programação do calendário escolar, os dias parados serão repostos. Em outras áreas, o atendimento à população pode sofrer alterações pontuais.

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES