Em Nota

Urbs repudia ato de manifestante que atirou torta em funcionário

A Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs) enviou nota oficial, nesta terça-feira (16), repudiando a ação da manifestante que jogou uma torta no rosto do engenheiro Luiz Fila. A agressão aconteceu durante a sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o preço das passagens de ônibus na capital. 

"A Urbs repudia de forma veemente a agressão física e moral à qual seu funcionário foi submetido - no exercício de seu trabalho, prestando esclarecimentos de interesse público - dentro do plenário da Câmara Municipal de Curitiba. Um profissional de reconhecida competência nacional e que há várias décadas se dedica ao transporte coletivo. Nesse dia, na Casa do Povo, um cidadão, várias instituições, e a democracia foram gravemente agredidos, o que merece repúdio de toda a sociedade", diz um trecho da nota.

Após a confusão, a sessão foi suspensa e será retomada na quinta-feira (18). O Movimento Passe Livre de Curitiba declarou que a jovem não faz parte do grupo e até o início da manhã desta terça-feira ela não tinha sido identificada.