Gestão

Urbs vai economizar R$ 555 mil com mudança do horário de funcionamento

(Foto: Ricardo Almeida/Arquivo/SMCS)

A mudança de horário de funcionamento e outras medidas de gestão adotadas pela Urbs (Urbanização de Curitiba S/A) no último semestre vão gerar uma economia de R$ 555 mil até o fim deste ano. O resultado ajuda na recuperação financeira da empresa que gerencia o transporte coletivo de Curitiba e de vários equipamentos da cidade como a Rodoviária, o Shopping Popular do Capão Raso e os terminais de ônibus.

A redução de despesas em itens como energia elétrica, água, combustível, locação de veículos e até mesmo em café e açúcar foram possíveis após o ajuste na jornada dos funcionários, sem prejuízo para a população. O Centro de Controle e Operação (CCO) onde fica a unidade de fiscalização da Urbs continua funcionando 24 horas, todos os dias da semana.

No primeiro semestre a redução de custos administrativos na Urbs foi de R$ 351,2 mil. O consumo de energia elétrica, por exemplo, caiu 15%. Em itens como café e açúcar a economia chegará a R$ 10 mil. Com veículos e combustível serão gastos R$ 125 mil a menos no ano.

Mudança

Desde janeiro deste ano a Urbs passou o atendimento ao púbico para o período da tarde (12h30 às 18h30), e fora desse expediente mantém fechadas as instalações da sede. “O mais importante é que conseguimos economizar mantendo o mesmo período e padrão de atendimento ao público”, disse explica o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

Antes da mudança, a sede da Urbs ficava aberta das 8h às 18h, mas o atendimento ao público era feito nas mesmas seis horas, das 8h às 14h. “Os funcionários faziam suas jornadas em períodos alternados, o que acabava sendo ruim para o propósito da economia”, disse Maia Neto.

A redução da jornada de trabalho dos funcionários da Urbs, de 8 horas diárias para 6 horas por dia, ocorreu num acordo salarial feito na gestão passada, em 2016. Além de não aumentar a folha pagamento, a proposta também seria para economia de despesas administrativas, como energia elétrica, telefone, água e outras.

“A redução do expediente só se justifica se houver economia de recursos, o que não estava ocorrendo. O que fizemos nessa gestão foi ajustar o horário para isso ocorrer”, disse Maia Neto.

Redução de Custos da Urbs (R$)

ITEM                                     Jul/2018                    Dez/2018                  TOTAL

Devolução 5 veículos               57.797,78                    60.207,70                     118.005,48

Locação                                   39.397,78                    40.207,70                       79.605,48

Combustível                              18.400,00                    20.000,00                       38.400,00

Café e Açúcar                              5.950,00                     4.250,00                      10.200,00

Energia Elétrica                         180.310,32                 150.258,60                     330.568,92

Água e Esgoto                            52.974,54                   44.145,45                        97.119,99

                                            R$ 297.032,64            R$ 258.861,75       

                                                                                                                   R$ 555.894,39