Política em Debate

Urnas

(Foto: Divulgação)

A distribuição das urnas eletrônicas que serão utilizadas na votação do 1º turno das Eleições 2020 no Paraná começa na manhã do dia 14 de novembro, sábado da véspera da votação. Em Curitiba, os veículos que irão transportar as urnas deixam o pátio do estacionamento do Fórum Eleitoral de Curitiba às 7 horas. Espera-se que todas as urnas sejam entregues até as 10 horas. Nestas eleições, na capital, o transporte será realizado pela empresa IBL Logística, vencedora do processo licitatório.

Distribuição
Nas eleições de 2020, o Paraná contará com 4.887 locais de votação e 20.745 seções eleitorais. Em Curitiba, há 433 locais de votação e 2.892 seções eleitorais. Em todo o estado, o TRE-PR possui 25.712 urnas eletrônicas e, em Curitiba, 3.283. Nos municípios do interior do Paraná, a distribuição das urnas será feita segundo acordo entre os chefes de cartório e a empresa contratada. A empresa irá transportar as urnas das zonas eleitorais até os locais de votação, preferencialmente ao sábado, mas o transporte pode ser adiantado a partir da segunda-feira que antecede a eleição, a critério dos chefes de cartório.

Direito de resposta
O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) ratificou na quarta-feira a decisão proferida pelo juiz eleitoral Rodrigo Domingos Peluso Junior, da 177ª Zona Eleitoral de Curitiba para que o candidato a prefeito João Guilherme Moraes (Novo) retirasse do Facebook uma publicação com suposto conteúdo distorcido. O pedido à Justiça partiu da campanha do candidato Paulo Opuszka (PT). Com a ratificação do deferimento de primeiro grau dado no dia 10, Opuszka (PT) poderá divulgar o direito de resposta no mesmo canal de veiculação da postagem: a página do Facebook de Moraes, diz o PT.

Inverídico
A advogada de Opuszka, Ana Carolina de Camargo Clève, argumentou que o conteúdo divulgado por Moraes foi criado com teor sabidamente inverídico e com o fim de ofender a honra de todos os demais candidatos. Além disso, a acusação aponta que a estratégia de marketing da publicação interfere na formação da vontade do eleitor, posto que o ofensor veiculou em sua conta do Instagram e Facebook a narrativa “Sou o único candidato à prefeitura de Curitiba que está regular perante ao TRE. Honestidade e transparência do início ao fim”, alega João Guilherme no vídeo, segundo a campanha do petista.

ONGs
O candidato do Novo à prefeitura de Curitiba, João Guilherme, promete, se eleito, apoiar projetos sociais e programas de formação para o emprego, para empreendedorismo já promovidos por ONGs e outras entidades. Ele contou, em sabatina promovida pela OAB na noite de quarta-feira, que ações sociais devem ser ampliadas com parcerias. “Vamos trabalhar com o terceiro setor, iniciativa privada, igrejas e Ongs que já fazem um trabalho social fantástico em Curitiba e que o fazem melhor do que a Prefeitura. Temos de mudar esse pensamento no Brasil de que o Estado deve ser responsável por tudo. Cabe ao poder público a articulação e a parcerias com terceiro setor e iniciativa privada para que possamos transformar a vida das pessoas.”, disse João Guilherme.

Impostos
O candidato João Arruda (MDB) anunciou que vai reduzir a carga tributária e disponibilizar crédito para acelerar a retomada econômica de Curitiba. “Precisamos inserir novos modelos de parceria, de inserção de trabalho em cada negócio da cidade para que tenha um bom resultado”, afirmou em sabatina da Abrig (Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais). Para João Arruda, crédito facilitado ajuda a gerar emprego e renda, reaquecendo a economia dos bairros ao mesmo tempo que melhora a arrecadaçãoda prefeitura.