Publicidade
Cultura

'Ursa mais triste do mundo' sai do Piauí e chega a santuário com novo nome e nova vida

'Ursa mais triste do mundo' sai do Piauí e chega a santuário com novo nome e nova vida
(Foto: Reprodução/Instagram)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Conhecida na internet como a "ursa mais triste do mundo", Marsha, agora rebatizada de Rowena, chegou ao Santuário Rancho dos Gnomos, em Joanópolis (SP) na madrugada desta sexta (21) para sábado (22). 

Nos últimos meses, Rowena esteve no centro de um debate sobre o aprisionamento de animais. Ela passou anos vivendo no Parque Zoobotânico de Teresina (PI), sob o calor da cidade (que chega aos 40º C) e alimentando-se com comida de cachorro, segundo órgãos de defesa dos animais e organizações da sociedade civil.

Antes do zoológico, a ursa sofreu maus-tratos em um circo por cerca de 20 anos, vivendo em uma jaula minúscula e sendo forçada a fazer truques em troca de comida, segundo declaração da ativista Luisa Mell. 

Em novembro de 2017, o juiz Frederico Botelho de Barros Viana determinou a transferência da ursa para o santuário Associação Mata Ciliar, em Jundiaí (SP). Porém, uma decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, logo derrubou a liminar da transferência, alegando que a longa distância entre Teresina e Jundiaí colocaria a saúde da ursa em risco.

O debate só foi reaberto após uma petição de um membro da organização Avaaz, que teve quase 50 mil assinaturas.

Depois de autorizada, a transferência foi realizada por uma equipe formada por biólogos e veterinários, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Rowena foi transportada dentro de uma cabine climatizada, e pousou em São Paulo na noite de sexta-feira. 

Já em Joanópolis, a ursa ficará em um espaço de cerca de 600 metros quadrados, com piscina e caverna. Segundo um funcionário do Rancho dos Gnomos, Rowena passa bem e está se adaptando à nova casa.

DESTAQUES DOS EDITORES