Publicidade
Conteúdo Sustentável

Usina do Parque Barigui começa a operar em outubro

A Central Geradora Hidrelétrica (CGH) do Parque Barigui entrará em operação no início de outubro. Doada ao município pela Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas (Abrapch), a pequena usina já está chamando a atenção de muitos municípios no Brasil, tendo em vista que é a primeira a operar em um parque municipal.

A CGH vai produzir energia suficiente para iluminar o Parque Barigui. Instalada no lago do parque próximo à BR 277, o projeto recebeu o nome de Nicolau Klüppel, uma homenagem ao engenheiro e ambientalista do Instituto de Pesquisa e Planejamento de Curitiba (Ippuc) falecido em 2016.

Economia e sustentabilidade
Segundo a Prefeitura de Curitiba, a produção será injetada na rede da Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), gerando créditos de energia a serem compensados pelo município. A estimativa é que a economia aos cofres públicos seja de R$ 132 mil por ano.

As PCHs e CGHs são as fontes com a menor emissão de gases de efeito estufa do mundo e também as mais baratas.

De acordo com o presidente da Abrapch, Valmor Alves, a doação da turbina para a geração de energia no Parque é uma contribuição para a cidade, que demonstra a importância das fonte hidráulica. “O objetivo é colaborar com a cidade de Curitiba, promovendo economia de recursos financeiros. Além disso, estamos incentivando as tecnologias e inovações para a fonte hidráulica”, afirma Valmor.

A Abrapch doou a usina composta por uma turbina chamada Rosca de Archimedes e que é utilizada em baixas quedas para geração de energia. Ela contribui para a melhoria da fauna aquática e nível de oxigênio na água. No Parque Barigui, a CGH vai utilizar a vazão de 2m3 de água por segundo, numa velocidade de operação de 30 rotações por minuto, aproveitando a vazão do vertedouro cerca de 30 kilowatts, o que equivale ao consumo de 135 residências médias.

ONU recebe inscrições para limpeza voluntária de praias, rios e parques
A ONU Meio Ambiente abriu as inscrições para grupos participarem da Semana Mares Limpos 2019. Promovida em parceria com o Instituto Ecosurf, a Semana reunirá, entre os dias 14 e 21 de setembro, grupos de voluntários por todo o país para promoverem ações de limpeza de praias, rios, córregos e parques. As informações sobre o lixo coletado serão divulgadas com o objetivo de sensibilizar governos e sociedade sobre o problema da poluição plástica

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES