Publicidade
Risco

Uso de equipamentos a gás no inverno exige cuidados e atenção

A suspeita que a morte de uma família em Santo André (SP) neste final de semana tenha sido causada por monóxido de carbono, reforça os cuidados que as pessoas devem ter com os equipamentos. Para manter o calor dentro de casa, é normal que as pessoas deixem portas e janelas fechadas por mais tempo. E ambientes mal ventilados se tornam o cenário ideal para o acúmulo de um gás tóxico: o monóxido de carbono. Sem cor e nem cheiro, este gás é de difícil percepção e sua inalação pode ser fatal.
“Por isso, indicamos a instalação dos aquecedores a gás na área de serviço, que costuma ser o local mais arejado da casa”, explica Mauro Melara, gerente comercial da Companhia Paranaense de Gás (Compagas). “Para evitar acidentes, os equipamentos precisam ser instalados de acordo com as normas técnicas vigentes e devem ser mantidos em bom estado de conservação. Também é preciso ficar atento à vida útil dos aparelhos”, destaca Melara.
De acordo com o gerente da Compagas, uma dica para verificar se o equipamento a gás está funcionando de forma adequada é observar a cor da chama - que deve ser azul. Se ela estiver com outra coloração (amarela, alaranjada ou roxa), o aparelho pode estar funcionando de forma defeituosa. Neste caso, é preciso chamar um profissional qualificado para revisar o equipamento e a ventilação.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES