H1N1

Vacinação contra a gripe começa nesta segunda; veja onde aqui e orientações sobre o sistema drive thru para idosos

(Foto: Franklin de Freitas)

Apesar dos apelos da secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, sobre o uso correto do drive thru, na manhã desta segunda-feira, 23, quando começou a campanha oficial de vacinação contra a gripe influenza H1N1, houve a formação de filas em frente à Praça do Atlético, no bairro Rebouças, em Curitiba. A ideia dos drives thru é de evitar aglomeração de pessoas,mas por volta do meio-dia, a extensão da fila era de cerca de três quilômetros. Segundo o prefeito Rafael Greca só serão vacinas as pessoas que estiverem dentro dos carros. 

Veja aqui alista dos pontos de vacinação em Curitiba.

A campanha vai desta segunda-feira, 23, até 22 de maio. Agora é a primeira fase, para idosos com 60 anos ou mais e profissionais de saúde.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira (23). Curitiba adotou uma estratégia diferente para a campanha. Em vez de concentrar a vacinação nas unidades de saúde, serão montados 42 pontos externos, que funcionarão de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas.

Destes pontos, cinco funcionarão como um “drive thru” para os idosos: eles não precisarão sair do carro para receber a imunização. O público-alvo de idosos é de 118 mil pessoas.

A medida busca afastar os idosos do risco de contrair o novo coronavírus. Com a vacinação em áreas externas, não será necessário ir até a unidade de saúde para se vacinar e se expor ao vírus.

Os pontos com drive thru para os idosos serão a Praça Afonso Botelho (do Atlético), Praça da Maternidade Bairro Novo, Praça Eucaliptos, o Restaurante Madalosso e a Paróquia Santo Antônio.

A operação do drive thru será realizada pela Secretaria Municipal da Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, que disponibilizará módulos nos locais. Além disso, agentes de trânsito vão organizar o fluxo de pessoas e de trânsito durante este trabalho.

Três fases
A vacinação será feita de forma escalonada. A partir de hoje, na primeira fase, serão imunizados idosos com 60 anos ou mais e profissionais de saúde.

Na segunda fase serão os professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e doentes crônicos (que tenham prescrição médica ou sejam acompanhados por programas da unidade de saúde).

Na terceira fase crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (mães que tiveram bebês até 45 dias e apresentem algum documento que comprove a condição) e adultos de 55 a 59 anos.

A data prevista de encerramento da campanha é 22 de maio. O Dia D está marcado para 9 de maio.

Balanço
Influenza matou 1.122 pessoas no País em 2019, diz boletim do Ministério
No ano passado, o país registrou 5.800 casos e 1.122 óbitos pelos três tipos de influenza. Neste ano, até o dia 14 de março, foram registrados 165 casos e 13 óbitos por Influenza A (H1N1), 139 casos e 14 óbitos por Influenza B e 16 casos e 2 óbitos por Influenza A (H3N2).

O estado de São Paulo concentra o maior número de casos de H1N1, com 42 casos e 2 óbitos. Em seguida, estão a Bahia (40 casos e 3 óbitos) e o Paraná (20 casos e 5 óbitos).

Os cuidados com a gripe, além da vacina, são iguais a de outras doenças, como o coronavírus, e exigem atenção com a higiene, circulação por locais de grande aglomeração e contato com pessoas contagiadas.