Vaga na Libertadores reforçará orçamento atleticano

Terceiro colocado do Brasileiro com 44 pontos, o Atlético-PR está cada vez mais perto de conquistar vaga na próxima Copa Libertadores da América. E a participação na competição continental pode representar um crescimento importante no orçamento rubro-negro para 2014.

Nos últimos anos, o orçamento do Furacão vem crescendo. Em 2011, foi R$ 65 milhões. Em 2012, esse valor subiu para cerca de R$ 85 milhões, apesar da equipe ter disputado a Segunda Divisão, segundo o economista Amir Somoggi.

Hoje, o Furacão conta em seu orçamento com os R$ 30 milhões anualmente pagos pela TV, R$ 3,6 milhões pelo patrocínio da Caixa e mais R$ 10 milhões com seus sócios, entre outras receitas. Com a Libertadores, a equipe poderá pleitear patrocínios mais altos (hoje a Caixa paga menos ao Furacão do que ao Coritiba, que recebe R$ 6 milhões).

Somente com a boa fase no Brasileiro, o Atlético-PR já conseguiu ultrapassar a marca de 20 mil sócios. Com isso, o lucro com os associados já passou de R$ 10 milhões para 13,3 milhões.

Com a Libertadores, o Furacão receberia R$ 1,2 milhão apenas por participar da fase de grupos. Se for às oitavas de final, garantirá mais R$ 785 mil. Na quartas-de-final, mais R$ 885 mil, com a premiação subindo para R$ 1,1 milhão na semi-final. Se conseguir novamente chegar à final, a equipe irá faturar R$ 7,85 milhões em caso de título.

O Atlético-MG, segundo colocado do Brasileiro de 2012, viu seu orçamento para este ano crescer 35%, chegando a R$ 180 milhões. Já o Corinthians tinha, em 2009, um orçamento de R$ 109 milhões. No ano seguinte, com a volta à Libertadores, esse valor subiu para R$ 155 milhões.