Vasco aposta em Benítez para superar o Atlético-MG e sair da zona da degola

A derrota por 4 a 1 para o Red Bull Bragantino em seu compromisso anterior no Campeonato Brasileiro acendeu o sinal de alerta no Vasco. Afinal, após sofrer a segunda derrota consecutiva, voltou à zona de rebaixamento para a Série B. O duelo com o Atlético-MG, em São Januário, neste sábado, às 21 horas, é determinante para afastar o risco de cair.

Botafogo, Coritiba e Goiás estão praticamente rebaixados, com Vasco, Bahia e Sport sendo os maiores candidatos a ocupar a última vaga. Todos têm 32 pontos, com a equipe baiana levando vantagem nos critérios de desempate, seguida pelos pernambucanos, que são os últimos fora da zona da degola. Restam sete jogos para o fim da competição, mas o time carioca ainda tem um compromisso a mais a fazer: contra o Palmeiras, na terça-feira, em compromisso que havia sido adiado.

Quando chegou ao Vasco, o técnico Vanderlei Luxemburgo deixou claro que o objetivo do time era de não cair. Agora, com a competição se afunilando, o treinador mantém o mesmo foco. "Temos oito jogos para nos mantermos na primeira divisão. Cabe a nós nos envolvermos para isso. Nós, a direção, a torcida, os jogadores, todos", disse.

Para isso, o Vasco torce pelo fim do atacante Germán Cano, goleador que vive seca há seis jogos. O argentino ainda não marcou desde que Luxemburgo assumiu o comando do time cruzmaltino, apesar de ter finalizado mais vezes. A última vez que balançou as redes foi em 13 de dezembro, contra o Fluminense.

De fora do último compromisso, Martín Benítez deve ser novidade na escalação. O meia argentino não viajou a Bragança Paulista e ficou no Rio para melhorar sua condição física por opção da comissão técnica. Um dos pontos fortes do time em 2020, o jogador voltou ao time diante do Coritiba após ter seu contrato de empréstimo renovado. Bruno Gomes e Henrique, que não atuaram contra o Bragantino por suspensão, também estão à disposição. Recém-operado, Ricardo Graça ainda é baixa.