Vereadora deve assumir prefeitura de Londrina

A vereadora Sandra Graça (PP) deve assumir no próximo dia 1º a prefeitura de Londrina e ficar no cargo até que a Justiça realize nova eleição, ou decida definitivamente o destino do prefeito eleito e cassado, Antonio Belinati (PP). Ontem, a vereadora reeleita foi indicada por um grupo de 12 dos 19 vereadores eleitos, representando sete partidos, como candidata à presidência da Câmara Municipal da segunda maior cidade do Estado.
Como a Justiça cassou o registro da candidatura de Belinati, mas só deve realizar um novo segundo turno entre os deputados federais Luiz Carlos Hauly (PSDB) e Barbosa Neto (PDT) depois do Carnaval, Sandra Graça – se confirmada como presidente da Câmara – deve permanecer no cargo de prefeita até fevereiro ou março do ano que vem. A eleição da Mesa Executiva da Câmara de Vereadores está marcada para o próximo dia 1º, mesmo dia da posse dos eleitos.
Além de Sandra Graça, a chapa apoiada pelo grupo – que detém maioria no plenário, e é ligado a Belinati - conta com Padre Roque (PTB), vice-presidente; José “Roberto da Farmácia” Fortini (PTC), 1º secretário; Tito Valle(PMDB), 2º secretário; e Roberto Fu (PDT), 3º secretário.
Na última sexta-feira, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recusou recurso de Belinati contra a cassação do registro de sua candidatura a prefeito. No mesmo dia, os ministros do TSE concluíram resposta a consulta da Justiça Eleitoral do Piauí, que com a anulação dos votos de Belinati, Londrina deverá ter um novo segundo turno entre os deputados federais Luiz Carlos Hauly (PSDB) e Barbosa Neto (PDT), segundo e terceiro mais votados.
Como a Justiça Eleitoral está em recesso até o próximo dia 6, o novo segundo turno não deve acontecer antes do final de fevereiro ou começo de março de 2009. É que depois que voltar das férias, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PR) ainda terá de 20 a 40 dias para definir um novo calendário, incluindo provavelmente um mês para uma nova campanha, antes da eleição propriamente dita. Até lá, de acordo com a decisão do TSE, assume a cadeira de prefeito, o vereador que for eleito o novo presidente da Câmara Municipal de Londrina.