Publicidade
Novas

Versão conservadora da Wikipedia causa polêmica nos EUA

Uma versão "conservadora" da enciclopédia on-line "Wikipedia", batizada como "Conservapedia", vem suscitando debates nos Estados Unidos: discute-se o valor de um site que afirma que os cangurus são descendentes dos animais da Arca de Nóe e afirma que o efeito estufa é pouco mais do que uma invenção dos liberais de esquerda.
   
O endereço do polêmico site é: http://www.conservapedia.com/. A "Conservapedia" sob a direção de Andrew Schlafly, filho da ativista conservadora e anti-feminista Phyllis Schafly, foi lançada em novembro passado com a idéia de contrastar a posição supostamente "anti-cristã" e "anti-norte-americana" da "Wikipedia".
   
A polêmica enciclopédia conservadora recebeu um forte impulso graças a atenção dada por diversos jornais como o New York Times e o The Guardian, que dedicaram amplas reportagens a ela.
   
Desde então o número de acessos da "Conservapedia" cresceu de maneira meteórica, como se encarregam de destacar os próprios responsáveis pelo site, que afirmam que a página recebe mais visitantes do que o site de Rush Limbaugh, um popular e polêmico comentarista norte-americano de extrema direita. No entanto, os visitantes da "Conservapedia" não são apenas fanáticos cristãos em busca de uma resposta adequada para suas inquietudes sobre a ciência e a história, mas também pessoas que buscam rir do tom fundamentalista do site, assegurou o responsável do blog "Cosmic Variance".
Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES