Polêmica

Vídeo machista do Porta dos Fundos é retirado do ar e vereadora de Curitiba comemora

Indiara Barbosa
Indiara Barbosa (Foto: Divulgação)

A vereadora eleita de Curitiba Indiara Barbosa anunciou, na noite desta segunda-feira (23), que um vídeo do canal de humor Porta dos Fundos que foi acusado de machismo saiu do ar. No vídeo, uma personagem chamada Yollanda Ramos afirma que se elegeu a vereadora mais votada de Curitiba pelo Novo após ter, ela mesma, vazado fotos íntimas suas na internet. É o mesmo partido e o mesmo cargo postulado por Indiara, que conquistou uma vaga na Câmara de Curitiba na última eleição. O vídeo causou polêmica nas redes sociais.

“Finalmente o vídeo foi retirado do ar. Mesmo sem se referir a mim reconhecem o erro”, disse a vereadora, no Twitter. Na mensagem, ela compartilhou um texto do Porta dos Fundos em que o canal confirmou a retirada do vídeo.

O Porta dos Fundos admitiu reconhecer que o vídeo não condiz com os valores do canal, embora ainda tentasse justificar a publicação. “A personagem já existe há nove anos – uma senhora que preza pela liberdade sexual – e é totalmente fictícia. Em nenhum momento tentamos parodiar ou fazer graça com qualquer pessoa real”, afirmou o canal. “O Porta dos Fundos acredita que o Brasil precisa de mais mulheres em cargos públicos”.

Durante o dia, diversos parlamentares manifestaram solidariedade a Indiara e reforçaram acusações de machismo à produtora, entre eles a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP). "Uma das coisas mais suprapartidárias que existem no Brasil é o machismo. Seja você de esquerda ou direita, não há graça nenhuma em uma piada que insinua que uma mulher só foi eleita usando seu corpo", escreveu.

Para o líder do Novo na Câmara dos Deputados, Paulo Ganime (SP), o Porta dos Fundos não conhece a vereadora eleita, o partido ou a luta das mulheres na política. "Mas viva a liberdade de expressão. Assim, a gente vê quem é quem", completou. O deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) ironizou o vídeo como um exemplo do que ele chamou de "machismo do bem".

O deputado estadual Fábio Ostermann (Novo-RS) sustentou que, para um grupo de pessoas que ele classificou como "essa turma", mulheres na política mereceriam respeito apenas se defendessem ideias de esquerda. O deputado estadual Arthur do Val (Patriota-SP), insinuou  que haveria maior comoção se esse mesmo vídeo pudesse fazer alusão à candidata Manuela DÁvila (PCdoB), que disputa o segundo turno da eleição em Porto Alegre (RS).